Turismos Rurais e Hotéis

Six Senses chega a Lisboa: vai abrir um luxuoso hotel na capital

A unidade vai situar-se no Palácio Lavra e no adjacente Palácio das Pedrosas. Será o segundo empreendimento da marca no País.
Imagem partilhada pela cadeia.

No coração de uma região vinícola de excelência do País, o Six Senses Douro Valley, tornou-se numa referência do luxo e do conforto graças ao sítio perfeito e às características que o transformaram num chamariz quase viral em Portugal. Nada a que a cadeia não esteja habituada nas suas unidades em Bali, Paris, Istambul: seja qual for o local do mundo onde se instala, tem sempre uma localização maravilhosa e detalhes excecionais.

Agora, segue-se Lisboa. Segundo anuncia a operadora no seu site, em 2025, o Six Senses Lisboa vai adicionar um “segundo destino nobre” ao portfólio português da marca, depois do Douro Valley — que recentemente foi aclamado na categoria Mundial de Spa Resorts nos Prémios Condé Nast Readers’ Choice.

Segundo o grupo, a unidade hoteleira abrangerá o restaurado e convertido Palácio Lavra do século XVII e o Palácio de Pedrosas. Junto ao Elevador do Lavra, o Six Senses Lisbon “está perto de todos os destaques culturais da cidade, incluindo os Teatros Coliseu e Politeama” e, para os fashionistas, “a emblemática Avenida da Liberdade fica a apenas alguns metros de distância.”

Estão previstos 114 quartos, de “enormes proporções, grandes janelas e portas e tetos altos”. As suites vão dispor de cozinhas equipadas separadas e terraços ao ar livre com área para refeições e sofás confortáveis. Os quartos serão todos decorados em tons quentes e terrosos para envolver os hóspedes com conforto, com toques tradicionais portugueses, como cerâmicas pintadas à mão.

Já o rés-do-chão do adjacente Palácio Lavra apresentará “a estética de um atelier de artista”, complementado por balcões de madeira talhada e tapeçarias feitas à mão.

Nas principais áreas comuns, os tetos altos, os candelabros, os frescos exóticos, as características escultóricas e a paleta artesanal pretendem ser autênticas obras de arte.

Como se isto não bastasse, os espaços exteriores, todos enormes, vão ter como ponto de destaque um terraço no último piso, com vistas sobre a cidade. O jardim central privado terá átrios de vidro cobertos de videiras, “cantos aconchegantes e lugares comuns para desfrutar de um café pela manhã ou relaxar ao pôr do sol”, conclui a companhia.

Finalmente, o Six Senses Spa trará à capital terapias exclusivas e programas de bem-estar para os hóspedes e também para quem deles quiser desfrutar . Além de oito salas de tratamento, haverá um centro de fitness, um estúdio de dança e um pavilhão de ioga preparado para  a prática de ioga aéreo.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

Novos talentos

AGENDA NiT