Turismos Rurais e Hotéis

Vila Galé investe 22 milhões num resort “de campo” no Brasil

A cadeia portuguesa está a recuperar um prédio histórico que tem uma vinha e um olival, que servirá para a produção de azeite e vinho.
O espaço exterior da propriedade.

Em 1988 nascia o primeiro Vila Galé, na Praia da Galé. Mas quando Jorge Rebelo de Almeida, José Silvestre Salvador e José Ruivo apostaram no segmento hoteleiro, mal sabiam que iam criar uma marca que iria ser reconhecida mundialmente. Após inaugurar quatro novos hotéis em Portugal este ano e um resort em Cuba, o grupo português anuncia um novo projeto: o 11.º hotel no Brasil.

Enquadrado na beleza campestre de Minas Gerais, o resort irá ocupar um prédio histórico, que em tempos funcionou como um colégio salesiano. Além da beleza da propriedade, os proprietários destacam a antiga vinha e o olival, que a cadeia quer tentar recuperar para a produção de vinho e azeite — à semelhança do que já faz em Portugal.

“Será um hotel grande, com perto de 300 quartos, onde foi implantado o primeiro Regimento de Cavalaria Portuguesa no Brasil, que é a origem da polícia militar no Brasil. Depois lá funcionou um colégio salesiano”, adiantou Jorge Rebelo Almeida, presidente do grupo, citado pelo “Notícias aos Minuto”.

Terá também “dois restaurantes, dois bares, sete salas de convenções, um auditório, capela, biblioteca, sala de jogos, Spa Satsanga com piscina interior aquecida, um clube infantil com parque aquático, entre outros atrativos”. À semelhança do conceito já implementado noutros hotéis, o novo projeto terá áreas temáticas, “que contarão a história do edifício”. Está previsto um museu sobre a história da Polícia Militar e também informações sobre a presença da Congregação salesiana no Brasil. Os responsáveis querem ainda recuperar a zona exterior, onde existe um pomar com árvore de frutas típicas brasileiras, como os jambos e jabuticabeiras.

Embora seja um projeto diferente dos que já inauguraram, que normalmente ficam na zona costeira do país, a cadeia está otimista. “Os nossos grandes resorts no Brasil são de praia. Este vai ser um resort de campo e tenho dito sempre que não vai faltar nada, ninguém vai ter saudade do mar”, afirmou o presidente. A inauguração está prevista para dezembro de 2024, daqui a um ano.

Para fazerem tufo isto investiram cerca de 120 milhões de reais, ou seja, aproximadamente 22 milhões de euros. Mas este não é o único projeto do momento no Brasil. Segundo Jorge Rebelo de Almeida, o grupo está a desenvolver outros empreendimentos em Ceará e revela que quer investir no Maranhão, onde já existe um projeto em vista.

 

 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT