Na cidade

“The Telegraph” faz uma verdadeira “ode” às ilhas de Portugal

O artigo do jornal invoca motivos para ir aos Açores e à Madeira.
O Ilhéu de Vila Franca, Açores (Filipe Lourenço Marques /Unsplash)

Ainda antes de se conhecer a nova decisão do Reino Unido em interditar novamente Portugal da lista de destinos isentos de quarentena, na quinta-feira, 23 de julho, todas as notícias em terras britânicas apontavam para o oposto: para a inclusão do nosso País nos corredores turísticos ser um dado certo.

Tanto que nesse mesmo dia, num dos maiores jornais de Inglaterra, surgiu um artigo de opinião que se assume como uma “ode” às ilhas portuguesas: os arquipélagos dos Açores e Madeira. Aqui, a criação da ponte aérea era ainda dada como garantida; sendo isso mais uma desculpa para invocar os muitos motivos pelos quais os Açores e a Madeira podem ser, em qualquer altura, um destino perfeito e de sonho.

Na longa crónica no “The Telegraph”, a repórter Mary Lussiana explica por que vale a pena conhecer os arquipélagos portugueses e começa logo por enquadrar a história destes destinos: “outrora postos remotos de um império marítimo, as ilhas férteis do primeiro e a paisagem vulcânica do tipo lua surgiram ao longo do tempo para produzir o seu próprio espírito, muito idiossincrático”, refere.

A jornalista não deixa de destacar os números destes destinos em relação à pandemia: “talvez seja a sua independência e aceitação do isolamento do resto do mundo que os mantiveram tão bem durante a pandemia de Covid-19. A Madeira não registou mortes e apenas teve 90 casos e os Açores registaram menos de 200 casos; ambos têm regras restritas de entrada para visitantes”, adianta.

A partir daqui, o artigo disserta sobre as atrações históricas, naturais, culturais e até gastronómicas de ambos os arquipélago. Até o vinho é referido, as flores e as lagoas enaltecidas. 

Esta semana, três destinos em Portugal foram eleitos pela reputada plataforma de viagens europeia “European Best Destinations” como “pérolas” que vale a pena conhecer no continente ainda este ano. Dois deles, Vila Franca do Campo e Ilha das Flores são nos Açores — o terceiro é a Aldeia do Sistelo, em Arcos de Valdevez. Com a notícia da ausência de Portugal dos corredores aéreos do Reino Unido, os turistas britânicos vão ter de esperar — mas os portugueses podem aproveitar. 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm

AGENDA NiT