Viagens

Admirável mundo em 2020: a nova moda é dar abracinhos a vacas

O movimento começou na parte rural dos Países Baixos há mais de uma década, agora tornou-se uma tendência em todo o país.

Depois da solução islandesa para curar a solidão do isolamento, que passava por abraçar uma árvore, chega mais uma tendência diferente. Diretamente dos Países Baixos, a nova prática de bem-estar passa por, literalmente, abraçar uma vaca. Esta tendência promete trazer serenidade, acalmando o corpo e o espírito. 

Abraçar uma vaca, de acordo com a “BBC“, é uma prática cada vez mais em voga, centrada nas propriedades curativas de um bom abraço entre um animal e um humano. A prática começa normalmente com uma visita guiada, antes de estar com uma das vacas durante duas a três horas. A temperatura corporal deste animal, o batimento cardíaco mais calmo e o tamanho fazem com que abraçá-la seja uma experiência muito tranquilizante. 

Os holandeses acreditam que esta prática promove a positividade e reduz o stress ao aumentar a ocitocina — uma hormona que é libertada quando há contactos sociais. Os efeitos calmantes de abraçar um animal são acentuados quando falamos de espécies maiores. Quintas em Roterdão, Suíça e até nos Estados Unidos estão a oferecer sessões de bem-estar com esta espécie para promover a atividade.

Além de serem boas para os humanos, os abraços podem ser proveitosos para as vacas. Um estudo de 2007 do “Applied Animal Behaviour Science”, um jornal científico, aponta que estes animais ficam mais relaxados, deixando que as suas orelhas relaxem, quando são massajadas em áreas particulares do seu pescoço ou costas. 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT