Viagens

Aeroporto de Roma foi o primeiro a receber 5 estrelas anti-covid — saiba porquê

As classificações envolvem equipes de auditoria que estão a visitar fisicamente cada aeroporto. O italiano ultrapassou todos.
Todas as medidas estão implementadas.

Itália foi um dos países do mundo mais devastados pela pandemia do novo coronavírus — será difícil esquecer aqueles primeiros meses de confinamento em que a cada notícia a tragédia humana no país parecia piorar. É por isso, natural, que seja agora um dos mais rigorosos nas medidas de prevenção da pandemia. Pelo menos, a avaliar pelo aeroporto da capital, que acabou de ser o primeiro do mundo a receber 5 estrelas anti-covid.

Segundo o “Daily Mail“, a respeitada agência internacional de classificação de transporte aéreo Skytrax começou a avaliar medidas de segurança contra o coronavírus em aeroportos em todo o mundo. E o Fiumicino de Roma foi o primeiro a receber as cobiçadas cinco estrelas.

Os outros três aeroportos classificados até agora receberam três estrelas — London Heathrow, Málaga Costa del Sol Airport e Nice Cote d’Azur Airport. As classificações, que foram emitidas pela primeira vez em agosto, envolvem sempre uma visita física das equipes de auditoria da Skytrax, avaliando o espaço, as medidas e realizando análises de higiene.

De acordo com a Skytrax, a auditoria ao aeroporto de Roma foi realizada ao longo de três dias em setembro. A análise e classificação tiveram como base uma combinação de verificações de eficiência de procedimentos, análise de observação visual e testes de amostragem de ATP [análise de limpeza de superfície], “com a consistência dos padrões a ser um fator determinante” na nota final.

O jornal britânico adianta que Fiumicino tinha vários critérios que lhe garantiram a escolha: uma presença visível de pessoal de limpeza, métodos de higienização por UV em elevadores e escadas rolantes, superfícies que passaram com distinção nas análises de presença de contaminantes.

Há ainda a registar a existência de uma Equipa de Biossegurança constituída por 40 funcionários, que circulam sobretudo nas zonas mais movimentadas e facilitam o distanciamento social, além de garantir o cumprimento do uso de máscara.

Além disso, o número diário de passageiros encontra-se a cerca de 30% do habitual, a sinalização é massiva e eficaz, há marcações e alertas de distanciamento constantes e todas estas informações foram “implementadas com excelente coesão e inteligibilidade da marca”.

A Itália é um dos países da Europa com mais casos de coronavírus, acima das 300 mil infeções reportadas e mais de 35 mil mortes devido à Covid-19, desde o início da pandemia.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm
Novos talentos

AGENDA NiT