Viagens

A árvore mais alta da Amazónia sobreviveu aos incêndios — até agora

Tem 88 metros de altura e foi identificada por um sensor remoto no Pará.
Tem 88 metros de altura.

A árvore mais alta da Amazónia tem 88 metros de altura e é da espécie Dinizia excelsa. Foi identificada por um sensor remoto no Pará e, quase por milagre, sobreviveu — pelo menos, até agora — aos incêndios. Segundo os dados do Programa Queimadas, citados pelo jornal “O Globo”, o mês de agosto registou 30.901 focos de incêndio na Amazónia, quase o triplo de 2018.

Uma equipa de 30 pessoas fez uma viagem, de barco e depois a pé, para encontrar esta árvore. Do grupo faziam parte moradores locais, bombeiros e cientistas que percorreram 230 quilómetros até à Floresta Estadual do Pará.

A árvore é a mais alta alguma vez registada na Amazónia. Até agora, a mais alta media 70 metros. Quando descobriram esta ‘gigante’ da Amazónia, esta estava intacta e longe dos focos de incêndio.

“O risco (de queimada) é praticamente zero. A região é muito remota, distante de qualquer concentração humana, a mais próxima está a 220 quilómetros”, explica Eric Bastos Gorgens ao jornal “G1”, professor da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, e coordenador da expedição.

“Além disso, a árvore está numa região cercada por dois grandes afluentes do Amazonas, os rios Parú e Jari. Devido ao difícil acesso, a região não é visada por madeireiros, agropecuaristas, nem garimpeiros.”

Dinizia excelsa.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm

AGENDA NiT