Viagens

As suas próximas férias de sonho vão ser nestas casas de madeira, no meio do nada

Seguindo o mote da ecologia e sustentabilidade, os seus criadores recusaram-se a construir estradas. São um paraíso na Noruega.
São pequenas e minimalistas.

O desenvolvimento das novas tecnologias na engenharia e na arquitetura tem provocado uma verdadeira revolução na habitação. Além disso, há um material clássico que se tem tornado uma tendência cada vez maior: a madeira.

Natural, renovável e reciclável, promove o reflorestamento e não requer a queima de combustíveis fósseis durante a sua produção. É, portanto, uma solução sustentável e competitiva face às estruturas de aço e betão. Além disso, tem uma maior facilidade de transporte e montagem, o que baixa significativamente os custos.

Na Noruega foram erguidas 16 casas deste género. Mas não são umas simples casas. De madeira e sem a necessidade de grande intervenção no terreno natural, as Movikheien Cabins foram pensadas por um estúdio de arquitetura em Oslo e tornaram-se num objeto de desejo em todo o mundo.

Para minimizar a perturbação do solo, uma vez que têm como grande objetivo seguir o mote da sustentabilidade, ficam situadas numa fundação de palafitas (isto é, sobre estacas), no fiorde Hagefjorden do país escandinavo. Criadas pelo Spacegroup, o que espanta não é a ausência de maquinaria para a sua construção. É sim a forma como se chega até elas.

Pequenas e minimalistas — com apenas 62 metros quadrados —, respeitam, acima de tudo, o meio ambiente. Os interiores são bastante modernos, mas as varandas é que chamam a atenção dos seus visitantes. As amplas vistas sobre os campos são, seguramente, o grande trunfo.

Com dois andares, cada unidade disponibiliza uma cozinha, sala de estar e de jantar, um quarto e uma casa de banho. Ainda curioso quanto ao seu acesso? Pois bem, nós revelamos. Durante a fase de planeamento, os responsáveis quiseram evitar a construção de estradas, que iriam exigir uma ampla intervenção no terreno. Em alternativa, num local tão denso e acidentado, foram desenhados alguns caminhos que são apenas acessíveis a pedestres.

Fortemente conectado com a natureza, é um destino de férias perfeito para os viajantes mais naturalistas. Se é um deles e se já está a ponderar fazer uma viagem até la, pense duas vezes quanto ao peso da bagagem que quer transportar. Não se esqueça de que vai ter de carregar com ela em mãos até chegar às Movikheien Cabins.

Como lá chegar

O primeiro passo para passar a noite numa destas casas é, naturalmente, comprar um bilhete de avião até ao aeroporto de Kristiansand (KRS). De Lisboa, consegue encontrar bilhetes de ida a partir de 169€. Já do aeroporto do Porto, há voos a partir dos 292€.

Assim que chegar ao aeroporto, deverá apanhar o autocarro 202 até Arendal bussterminal. Em pouco mais de uma hora estará no destino. Depois, troca para o número 150. Meia hora mais tarde chegará a Tvedestrand rutebilstasjon, onde tem de trocar, pela última vez, para o autocarro 152. Naquele momento só lhe faltam 20 minutos para chegar ao destino final: Hagefjord brygge.

O acesso é bem inusitado.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT