Subscreva a nossa newsletter para receber as melhores sugestões de lifestyle todos os dias.

Viagens

Avó convidou acidentalmente um estranho para a Ação de Graças— e ele tornou-se família

No dia em que o famoso Dia de Ação de Graças se celebra nos EUA, é revelada uma história mágica que também tem um lado triste de Covid-19.
Foto de Jamal Hinton com a sua nova família.

Numa América dividida, polarizada, que viveu um ano ainda mais surreal do que a maior parte do mundo — ao facto de ser o país mais afetado pela pandemia juntaram-se episódios racistas, manifestações épicas, insólitos políticos — há histórias que ainda nos fazem acreditar: no bem, na humanidade, na família. E que por isso se tornam virais em todo o mundo, apesar de serem tão simples e verdadeiras que o seu objetivo nunca foi chegar a todo o lado: simplesmente aconteceram.

Esta quinta-feira, dia 26 de novembro, os Estados Unidos vivem mais um dia de Ação de Graças. Ao contrário de tantas outras datas e tradições importadas da América do Norte para este lado do oceano (e vice-versa), esta nunca chegou cá, por motivos óbvios: hoje em dia é vivido como um dia de gratidão, com orações e festas, por tudo o que aconteceu no ano que termina mas no fundo o que se celebra é um momento intrinsecamente americano na cultura e na história — aquele em que os colonos festejavam, com muita comida, as boas culturas do ano anterior.

Já a Black Friday, o dia de compras extremas que se segue a esta última quinta-feira de novembro, esse tornou-se corrente em todo o mundo, mas nada disso importa para a história atual. E ela chega contada pela “CNN“, um de vários meios e canais, norte-americanos e não só, que descobriram e revelaram aquilo que mais parece um conto de Natal — até porque as duas datas estão, também, ligadas.

A história começa há mais de quatro anos, quando uma avó acidentalmente convidou um estranho para o seu jantar de Ação de Graças. Foi um erro comum: algum número ao lado no telemóvel e em vez de o convite chegar ao seu neto como era previsto, chegou a um perfeito desconhecido. Só que, surpresa, ele aceitou. Ela também não se esquivou. E desde então, comemoraram o feriado juntos, em família, e mesmo com a pandemia, este ano não foi exceção.

Segundo o canal norte-americano, Wanda Dench, a avó, e Jamal Hinton, o neto emprestado, celebraram, na passada sexta-feira — uns dias mais cedo do que esta quinta-feira, 26 — o seu quinto Dia de Ação de Graças juntos.

O encontro aconteceu, como tem sempre sido, na cidade de Mesa, Arizona, só que trouxe um lugar vazio à mesa e uma perda para superar: já que o marido de Wanda, Lonnie Dench, faleceu em abril de complicações causadas pela Covid-19.

Wanda e Lonnie estavam casados há 43 anos. Ambos contraíram o vírus em abril, mas o marido não resistiu a uma dupla pneumonia. Sem sentir que tinha motivos para comemorar e agradecer, depois de sete meses que disse à CNN serem muito difíceis, Wanda pensou em não fazer nada. O marido tinha-se também tornado muito próximo de Jamal e era conhecido por todos os amigos da família e vizinhança pela sua generosidade, chegando a oferecer doações aleatórias a centros de cuidados paliativos ou a pagar as refeições de pessoas em restaurantes, sem que elas soubessem.

Wanda Dench não conseguiu no entanto recusar a tradição recente de receber Jamal, e compensou. “Nem consigo explicar a alegria que tive de ter uma boa comida com minha companhia favorita. Rimos, divertimos-nos muito, relembramos o passado. Foi tão bom para todos nós”, explicou depois ao canal.

Presentes estavam também a namorada de Hinton e a filha e o neto de Dench. O pequeno grupo decidiu comemorar o Dia de Ação de Graças na sexta-feira passada para que pudessem fazer o teste de coronavírus antes deste encontro; e novamente depois dele, ainda a tempo de celebrar com as suas famílias diretas esta quinta-feira, com menos risco de espalhar o vírus.

A nova família, que se encontrou por acaso, tem sido extremamente unida, conta o canal, e basta navegar pelo Instagram de Jamal Hinton para ver o apoio que dá à sua “avó”, presença constante na sua página. Encontram-se regularmente, partilham histórias e eventos de vida, dizem que não há qualquer diferença geracional: os dois casais eram inseparáveis, até ao coronavírus; e pretendem continuar, mesmo sem Lonnie.

Tudo porque, em 2016, Wanda pretendia mandar uma mensagem para o neto para convidá-lo para o jantar mas mandou então para Hinton, na altura com 17 anos, enquanto ele estava numa aula. Jamal ficou confuso porque não entendia mas pediu uma foto para confirmar se era a sua avó; e perguntou, depois de desfazer o equívoco, se mesmo assim podia passar para comer um prato. Wanda respondeu que claro que podia: até porque “é isso que as avós fazem … alimentam toda a gente”.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT