Viagens

Companhia britânica Flybe é a primeira a ir à falência por causa do coronavírus

Era a maior companhia regional europeia. A crise está ainda a obrigar a Finnair a negociar licenças sem vencimento dos seus trabalhadores e a TAP já suspendeu voos.
Aviação afetada.

A Flybe, companhia aérea regional britânica, declarou esta quinta-feira, 5 de março, falência na sequência do surto do novo coronavírus, noticia o “Sapo”. “Todos os voos estão suspensos e as atividades no Reino Unido cessaram com efeito imediato”, anunciou a empresa.

A companhia anulou ainda todos os voos e não conseguiu organizar voos alternativos para os passageiros. A Flybe emprega mais de duas mil pessoas e transportava cerca de oito milhões de passageiros por ano.

Em 2019, foi resgatada pela Connect Airways, mas no início deste mês esta que era a maior companhia regional europeia voltou a manifestar dificuldades de tesouraria.

Já a companhia aérea finlandesa Finnair quer negociar com os sindicatos um plano de licenças sem vencimento, e faseado, de todos os seus 6.000 trabalhadores na Finlândia, segundo o “Dinheiro Vivo”.

O objetivo é minimizar o impacto financeiro provocado pela queda acentuada nas operações devido ao surto do Covid-19. A medida irá ainda estender-se a todos os países onde a Finnair tenha funcionários.

A companhia quer negociar estas licenças de 14 a 30 dias. Em causa estão as várias suspensões de ligações para muitas rotas asiáticas, incluindo a suspensão de todos os voos para a China, pelo menos até ao dia 16 de abril.

Entretanto, também a TAP enviou um comunicado às redações acerca do mesmo assunto. “A TAP trabalha e colabora ativamente com as mais importantes entidades, desde logo, e em primeira linha, com a Direção-Geral de Saúde, mas também com a Organização Mundial de Saúde, a ECDC, a CDC, a IATA, a ICAO ou a EASA”, pode-se ler.

O decréscimo na procura de voos para março e abril levaram a companhia a cancelar voos com menor procura, “reduzindo a capacidade em quatro por cento em março e seis por cento em abril, o que representa um total de cerca de 1000 voos”.

Os cancelamentos incidem sobretudo nas ligações para cidades mais afetadas, sobretudo em Itália, bem como países com quebras na procura, é o caso de Espanha e França — incluem ainda alguns voos intercontinentais.

“A TAP vai contactar todos os passageiros afetados por estes cancelamentos e em conjunto com eles encontrará as melhores opções e alternativas para a realização das suas viagens.”

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm
Novos talentos

AGENDA NiT