Viagens

Deco regista mais de 1.500 reclamações sobre reembolsos de viagens

Entre as queixas, há 114 relativas à X-Travel, responsável pela viagem de finalistas a Punta Umbria que envolvia 10 mil alunos.
Não param de aumentar.

Em 2021, a Deco Proteste recebeu 1.460 queixas relativas aos vouchers emitidos pelos voos cancelados devido à pandemia. A estas somam-se agora 65 registadas desde dia 1 de janeiro, avança o “Jornal de Notícias”.

Destas reclamações, 114 dizem respeito à X-Travel, responsável pela viagem de finalistas a Punta Umbria, em Espanha, que estava agendada para 28 de março de 2020 e envolvia 10 mil alunos.

Segundo a Lusa, esta viagem foi notícia quando surgiram os primeiros casos de Covid-19 em Portugal, porque a agência quis adiá-la para dezembro e os pais, em protesto, enviaram uma carta aberta ao governo, que acabou por interditar viagens de finalistas e ordenar o reagendamento ou a emissão de vales, válidos até 31 de dezembro de 2021. A partir desse período, quem não os usasse, podia solicitar o reembolso. As empresas passavam, assim, a dispor de 14 dias para pagar os requerimentos feitos a partir de 1 de janeiro.

Esta semana, muitos pais denunciaram a X-Travel porque não utilizaram o voucher proposto, nem aceitaram reagendamento, e mesmo assim não receberam a devolução do dinheiro a que tinham direito nos 14 dias estipulados. Apesar das 114 reclamações recebidas pela Deco, no grupo de Facebook X-Travel Finalistas 2020 estão registadas quase seis mil pessoas que se queixam de ainda não terem recebido nem dinheiro, nem resposta, nota o “Expresso”.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT