Viagens

Depois do adiamento do Euro2020, o Euro2021 pode sofrer grandes mudanças

Torneio de futebol iria realizar-se em diferentes cidades mas essa hipótese está em risco.
Portugal é campeão em título.

Era um daqueles eventos que já eram tradição: à imagem do Mundial de Futebol e dos Jogos Olímpicos, realizava-se de quatro em quatro anos. Mas as coisas já mudaram para o Europeu de futebol. O Euro2020 passou a ser o Euro2021. E mais mudanças podem vir a caminho.

Aleksander Čeferin, presidente da UEFA, está a ponderar realizar o torneio numa única cidade. Recorde-se que o plano original passa por distribuir jogos por diferentes cidades, como Roma, Budapeste, Copenhaga, Amesterdão, São Petersburgo, entre outras. As meias-finais e final estão previstas para Wembley, em Londres.

Foi Karl-Heinz Rummenigge, CEO do Bayern de Munique, que adiantou que os planos podem mudar, segundo o “The Guardian”. Em 2020, estava previsto Portugal defender o seu título de campeão europeu, conquistado na final de 2016 contra a França, mas a competição foi adiada um ano.

A rápida progressão da pandemia em vários países europeus nas últimas semanas volta assim a ameaçar a realização do torneio. Não foi levantada a hipótese de novo adiamento, até porque a margem do calendário de futebol europeu continua a ser o próximo verão. Não se sabe também como será em termos de público.

Recorde-se que a fase final da última edição da Liga dos Campeões já decorreu em moldes diferente, com todos os jogos a serem realizados em Lisboa, e com as bancadas vazias.

A pandemia tem levado diferentes desportos a explorar alternativas. O calendário no automobilismo foi encurtado. As competições de artes-marciais da UFC foram as primeiras competições a decorrerem durante a pandemia mas em arenas fechadas e com controlo de testes. Os play-offs da NBA realizaram-se em modo “bolha”, com técnicos e atletas de equipas concentrados numa única zona de segurança e controlo apertado.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT