viagens

Descobrir Krabi: a península da Tailândia é um dos destinos do ano

Nesta região abrigada do país encontra uma experiência mais autêntica e um pouco menos turística do que nos locais mais famosos.

Koh Jum, a sul. Era aqui, não era?

Banguecoque, Maya Bay, Ko Pha Ngan e Phuket são os destinos óbvios para quem planeia uma viagem que é também presença obrigatória na bucket list da maioria dos portugueses (das pessoas em todo o mundo, na verdade): a viagem à Tailândia. 

Mas há uma região, que até agora era mais conhecida como mero ponto de passagem ou de partida para as ilhas e penínsulas mais icónicas (sobretudo para as ilhas Phi Phi, de Maya Bay), mas que tem ganho atenção de turistas em todo o mundo como destino em si. E isto por ser ainda um pouco mais tranquila (como quem diz: menos incrivelmente lotada), mais autêntica na generalidade, com mais ilhas para explorar e igualmente magnifica, face às restantes ofertas.

Falamos de Krabi, uma península com mais de 130 ilhas e 150 quilómetros de costa, banhada pelo Mar de Andaman. Krabi é mais pequena do que Phuket, fica numa zona mais abrigada pelo continente, quase nele encaixada, pelo que o clima é mais estável — sendo sempre recomendado que vá de outubro a março (está na hora de planear).

Apesar da recente invasão de australianos, americanos e europeus —, e de um emergente boom de pacotes turísticos, voos com ligação direta e até de resorts e hotéis — é ainda um pouco mais calma do que os restantes destinos do país.

Que fique claro que nada na Tailândia é imune ao turismo, e todas as críticas de viajantes são proliferas em demonstrar que, também em Krabi, mesmo em ilhas mais afastadas, já se encontra muitos barcos, muita gente, mas que ainda depende um bocado da sorte e da época do ano — o consenso parece ser que janeiro e fevereiro são os piores meses de invasão e que em novembro, dezembro e março tem melhores hipóteses de conseguir paz.

Quanto à oferta, é igualmente de tirar a respiração como no resto do país, com grutas, estalactites e estalagmites, penhascos, cascatas, praias de águas transparente, barquinhos tradicionais tailandeses, peixes, corais e a sensação de paraíso, típica dos arquipélagos tailandeses. Em muitas ilhas, consegue fazer mergulho com corais luminescentes, à noite.

Krabi.

Em qualquer uma das suas praias, os passeios de barco, o mergulho e o snorkelling são atividades e chamarizes essenciais, mas há também ilhas próximas da capital e resorts super adequados (e românticos) para luas de mel, a ainda condições e ofertas para atividades radicais, escaladas, passeios de caiaques e afins.

A própria capital, Krabi Town, é pequena mas tem um clima de cidade portuária, com um mercado de comida junto ao Porto, animação e cultura tradicionais. Por ser ponto de partida para várias ilhas, incluindo as Phi Phi, aqui espere muita gente e não compensa uma estadia longa. No entanto, bem perto, vale a pena visitar um complexo de templos budistas, a Tiger Cave, no topo de uma colina. Subindo uns meros 1237 degraus, tem vistas panorâmicas, estátuas de budas douradas e natureza selvagem a enquadrar.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

Novos talentos

AGENDA NiT