Viagens

Disney acaba com a mítica (e algo racista) Splash Mountain

A famosa diversão será substituída por uma atração inspirada em Tiana, a primeira princesa negra das suas histórias.

Durante décadas, a Splash Mountain foi ponto de honra para os visitantes dos dois gigantes parques da Disney nos Estados Unidos. Agora, a diversão fecha as portas para dar lugar a uma novidade inspirada em Tiana, a primeira princesa negra da Disney, que surgiu no filme de 2009 “A Princesa e o Sapo.

A nova atração será inaugurada ainda em 2024, no espaço anteriormente ocupado pela Splash Mountain. Esta montanha-russa aquática tinha como tema “Canção do Sul”, filme da Disney de 1946 repleto de estereótipos racistas sobre afro-americanos e a vida dos escravos nas plantações.

A Tiana’s Bayou Adventure assume parte do que tornava a Splash Mountain popular, mas será enriquecida com música, cenários e personagens inspiradas no filme. Será aberta ao público no final deste mês no Walt Disney World, na Flórida, e na Disneyland, na Califórnia.

O anúncio da Disney de que iria trocar a Splash Mountain na Tiana’s Bayou Adventure foi feito em junho de 2020, na sequência dos protestos motivados pelo assassinato de George Floyd. Um gesto que foi visto como uma reação do mundo empresarial aos protestos contra a discriminação racial, embora a Disney revelasse que a troca já estava planeada.

O filme “Canção do Sul” é uma mistura de live action, desenhos animados e música, onde se apresenta um homem negro que trabalha numa plantação e conta fábulas sobre animais falantes a um rapaz branco da cidade. O filme foi criticado pelos seus estereótipos racistas e não está sequer disponível no serviço de streaming da empresa.

Carregue na galeria para ver mais imagens da Splash Mountain.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT