Viagens

Esta casa invisível no deserto é o cenário perfeito para umas férias de descanso total

Fica no deserto de Joshua Tree e foi imaginada por um produtor de Hollywood com a ajuda de Andy Warhol. É uma coisa do outro mundo.
Não, não veio do espaço

Encravada entre as rochas alaranjadas do deserto de Joshua Tree, na Califórnia, a casa espelhada reflete a paisagem árida. No interior, toda a comodidade de um luxuoso lar moderno. Um cenário bizarro e estranhamente apelativo que só poderia sair da mente de quem ajudou a criar filmes como “Psicopata Americano” e “As Virgens Suicidas”.

O produtor de Hollywood Chris Hanley é um dos homens por detrás da casa que é uma das mais belas e cobiçadas do Airbnb — apesar de estar no Booking e disponível para aluguer direto —, que se socorreu da ajuda do arquiteto Tomas Osinski, antigo colaborador do célebre Frank Gehry.

A ideia de Hanley nasceu, curiosamente, da obsessão de Andy Warhol, que lhe costumava dizer, nos tempos em que ambos frequentavam a cena artística de Nova Iorque, que “a melhor arte é a terra, é ter a terra e não a arruinar”. Vai daí, várias décadas depois, quando Hanley descobriu o terreno no Parque Nacional de Joshua Tree, decidiu adquiri-lo. “Foi a melhor arte que alguma vez comprei”, contou ao “Thrillist”.

A construção arrancou em 2010 com a instalação da estrutura metálica, algo que, dizem, poderia ser usado como escritório num qualquer estúdio de cinema, “mas convertido numa casa”. Para Hanley, a Casa Invisível é uma espécie de arranha-céus ao contrário.

“Tive esta ideia ao ver os monolíticos arranha-céus da Avenida das Américas e da 5.ª Avenida. Quando desenhei o retângulo horizontal com vidro de arranha-céus, fui influenciado por essas memórias dos monolitos refletivos que vi na minha infância.”

Criada num enorme terreno privado de 36 hectares em 2020, a Casa Invisível tem 510 metros quadrados e perto de 60 metros de comprimento. No interior, uma gigantesca piscina de 30 metros de comprimento.

A construção assentou toda numa estrutura de aço, depois toda coberta com vidro temperado normalmente usado em arranha-céus. Quem está no interior, consegue observar toda a propriedade — do exterior, apenas uma estrutura que reflete a paisagem.

São 30 metros de piscina

Não parece, mas no interior existem três quartos e quatro casas de banho, que deixam mais do que espaço para as zonas comuns criadas ao redor da piscina: sala de jantar, área de relaxamento, muitos sofás, cadeirões e espaço.

Na hipótese remota de se sentir claustrofóbico, existem enormes portas deslizantes que permitem abrir a casa para o ar do deserto, de dia ou de noite. E se de dia a paisagem é deslumbrante, à noite transforma-se numa espécie de observatório de estrelas.

A piscina é, claro, aquecida, para contornar as frias noites no deserto. No exterior, ideal para a observação do céu sem poluição luminosa, foi criado um fire pit onde pode relaxar de olhos no céu. Nem na casa de banho se livra das vistas, já que as cabines de duche são, também elas, todas envidraçadas.

Com uma cozinha totalmente equipada, existe ainda uma parede dedicada ao projetor, onde pode ver todos os filmes que quiser.

O ar cinematográfico da casa não passa ao lado de Hanley, pois claro. Além de já ter sido usada para várias filmagens, o produtor já imaginou o argumento de um filme de terror passado na casa.

Conhecer o deserto alojado neste bunker de luxo não é propriamente para todos. Uma noite na Casa Invisível custa, pelo menos, 4.400€, mesmo em época baixa.

Como chegar lá

O aeroporto mais próximo é o de Palm Springs, na Califórnia, cujos voos desde Lisboa, em setembro, arrancam com preços nos 693€ — e implicam pelo menos duas escalas. Caso saia do Porto, o valor mínimo começa nos 691€.

Chegado ao destino, não existe ligação direta de autocarro para Joshua Tree e, por isso, terá mesmo que percorrer os 62 quilómetros que os separam de táxi, por um valor nunca inferior a 100€.

Carregue na galeria para ver mais imagens.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT