Viagens

Esta família viaja com o dinheiro contado, uma criança e aulas em casa (ou na caravana)

Um blogue e uma conta de Instagram relatam as aventuras e dicas da The Mom Trotter, que tem também um lado educativo.
Aqui estão eles.

Descomplicar, partir, viajar. Mesmo com dinheiro contado, mesmo com crianças, até em idade escolar. Mesmo que elas um dia mais tarde não o reconheçam ou sequer se lembrem: “lembramos-mos nós”, é um dos motes desta família sempre pronta a seguir em aventura naquele que é quase um elemento da mesma: a sua autocaravana.

Os Akpan são norte-americanos e são um fenómeno das redes sociais. A “culpa” é sobretudo da mãe, Karen ou Kay, que é mais conhecida como The Mom Trotter no Instagram e no seu blogue, onde partilha as aventuras da sua família pela estrada fora, as melhores dicas de viagem, os destinos a descobrir, dentro e fora dos EUA. E ainda tudo o que precisa saber sobre aventuras destas com crianças — mesmo em idade escolar e sobre viajar sem grandes gastos.

Karen diz-se uma “viajante mundial de coração” e muito apaixonada por educação em casa. Também é escritora, faz palestras por todo o país e diz-se defensora da educação positiva. Tem ainda um BA em Desenvolvimento Infantil.

Sobre a plataforma The Mom Trotter, por lá explica ser um “site para pais que desejam criar cidadãos globais por meio de viagens e também educar de forma positiva”.

Adianta, no blogue e nas constantes partilhas, que quer encorajar as pessoas a descobrir qual é o melhor caminho a seguir com seus filhos. “Lembre-se sempre de que existem muitas maneiras de fazer as coisas. Apenas se certifique de fazer o que funciona para a sua família e tenha confiança nessas escolhas” adianta. 

No seu caso, as suas escolhas implicam viagens constantes e escola em casa. Implicaram também, a dado ponto, largar empregos, vender tudo, até a sua casa, e partir à aventura. 

Até ao ano passado, a família já tentava viajar sempre que podia mas estava enterrada na rotina e em dívidas. Em 2020, mesmo em pandemia, decidiram partir. “Vendemos a nossa casa, compramos um trailer antigo no Facebook marketplace com o último dinheiro que tínhamos, renovamos e partimos para a estrada em tempo integral, sem nenhuma ideia do que esperar”, contam numa publicação do Instagram. 

“Fizemos isso por três motivos principais: passar mais tempo juntos, pagar dívidas e viajar pelos Estados Unidos”, adiantam. Agora, não há um pingo de arrependimento. “Eu criei o The Mom Trotter para partilhar as minhas dicas de viagens com orçamento contado, vida escolar em casa, paternidade, bem como para falar com outras famílias que seguem o mesmo caminho que eu. A nossa família está a viajar pelos EUA em tempo integral num trailer e nós adoramos tudo”, adianta a influenciadora no seu Instagram.

Segundo a revista “Thrillist“, Kay nasceu nos Camarões e antes do nascimento do filho Aiden, nunca tinha pensado sequer em viajar por rotina. Mas com ele, deu-se o clique: “Queria mostrar-lhe o mundo. Queria que ele aprendesse sobre outras culturas, que as aceitasse e respeitasse ”, explicou.

Aiden tem agora oito anos e, segundo a publicação, já fez dezenas de viagens na autocaravana, enquanto a família trabalha no blogue e Instagram. Além dos relatos de viagens, têm ainda outra plataforma, a Black Kids Do Travel, que ela cofundou com o marido, Sylvester, e que pretende lutar contra a discriminação racial.

“Esta organização nasceu para criar um espaço seguro para as famílias discutirem as suas viagens e os problemas que enfrentam viajando pelo mundo com crianças de cor. Isso criou uma bela comunidade no Facebook de mais de 18 mil famílias”, adianta Kay.

Outra das principais mensagens da família é que não precisa de ser rico ou ter acordos milionários para viajar todos os dias. Os Akpan têm um orçamento médio, normal, com alguns desafios, e demonstram-nos precisamente, servindo assim como guias para pessoas na mesma situação. 

Depois, há a questão da educação de Aiden: segundo Kay revela em diversas partilhas, esta é o maior alvo de críticas por parte de seguidores. “As pessoas pensam que, depois dos filhos, a viagem tem que parar, mas eu sou a prova de que não. A minha paixão é ajudar e capacitar os pais, bem como mostrar a eles que viajar com crianças é possível e viável como uma família de uma única renda, ficar com os pais em casa ou enquanto trabalha num emprego de tempo integral”, explica a dado ponto.

Noutra partilha, especificamente sobre críticas e julgamentos nas redes sociais, adianta: “uma pessoa chegou a discutir comigo e chegou a dizer que éramos egoístas e ignorantes porque estávamos a forçar o nosso filho a sonhar. Ela nos agradeceu por arruinar a vida do nosso filho porque ele vai precisar de a seguir (uma terapeuta) quando ficar mais velho”.

E adianta: “ele adora viajar, nós viajamos com ele desde que tinha apenas seis meses, é o que ele conhece, e ele prospera neste estilo de vida. Não que isso importe, porque esta é a melhor decisão nós tomámos para nossa família. E isso é tudo que importa”, conclui.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT