Viagens

Esta vila acordou cheia de corações e está a conquistar os turistas apaixonados

Bocacangrejo tornou-se um dos locais mais visitados de Tenerife e o culpado é o morador de 74 anos que começou a fazer desenhos nas paredes e no chão.
Estão por toda a parte.

Paris até pode ser considerada a cidade do amor, mas não tem tantos corações como os que se encontram neste destino espanhol. Centenas de pinturas feitas por um morador transformaram a pequena vila de Bocacangrejo, em Tenerife, num cenário fotográfico que tem atraído turistas de todo o mundo.

Quem visita a pequena localidade pela primeira vez surpreende-se ao encontrar uma pequena praia, tradicionais barcos de pesca e casas brancas, mas são os corações coloridos pintados nas paredes e nos passeios que mais chamam a atenção. Podia ser cenário de um desfile de moda de Ágatha Ruiz de la Prada. 

A designer espanhola não tem medo de fazer criações com cores vivas, vibrantes e exageradas, onde os corações, os olhos e as bocas passam de símbolos do nosso imaginário a formas materializadas em peças de roupa. Se o autor desta obra de arte se inspirou, ou não, na criadora de 63 anos, isso já ninguém tem a certeza.

O que se sabe, no entanto, é que o responsável por colorir o bairro de Bocacangrejo é Rafael Marichal, Rafa para os amigos e vizinhos. O artista de 74 anos é descrito pelos moradores como um homem “simples e peculiar”, que não usa telemóvel e vive na casa-caverna que construiu sozinho a poucos metros do mar.

Rafa nasceu em 1951, no bairro de Santa Cruz, La Alegria, e ficou órfão quando ainda era um miúdo. Viveu numa casa de acolhimento e, quando cresceu, dedicou-se à culinária. Mudou-se para Bocacangrejo há 30 anos e hoje é o responsável por encher de cor a localidade e por oferecer pulseiras feitas com as próprias mãos a todos os que passam por ele.

@carloartspain

¿Éxito o polémica? ❤️‍🩹 El pueblo costero de los corazones, o BOCACANGREJO en la isla de Tenerife 🇪🇸 Rafa es el vecino y artista que ha pintado la pequeña cala de su pueblo, convirtiendo esta zona antes olvidada por muchos, en un reclamo turístico con mucho éxito. La polémica está en dos vertientes, ha pintado espacios públicos sin permiso y la masificación turística que provoca en un pueblo discreto hasta ahora. Sin ser una situación exagerada, antes este pueblo padecía el olvidó institucional, inseguridad y accesos o aparcamientos deficientes. Ahora el arte y el color hace del lugar un sitio bonito, amable y atractivo. El problema del acceso por carretera y la falta de aparcamiento se multiplica. ¿Cuál es la solución? ¿Limitar el acceso por carretera al turismo priorizando a los vecinos? ¿mejorar el transporte público y qué acceda solo aquel que realmente haga el esfuerzo y quiera conocer el pueblo? Personalmente a mí me pareció un rincón precioso, la gente tiene derecho a visitarlo, pero también siento que los vecinos son la prioridad y las soluciones están en sus palabras y opiniones. ¿Cómo puede revertir esto en positivo para los vecinos del pueblo? ¿Qué te parece este pueblo? ¿Y cuál es tu opinión o soluciones que ves a este tipo de problemática? #bocacangrejo #isladetenerife #canarias #IslasCanarias #canaryislands #Spain #pueblodeespaña #lugaresconencanto #lugaresunicos #viajarporespaña

♬ sonido original – Carlo Cuñado

Tudo começou em 2021, no meio da tragédia que provocou a erupção do vulcão Cumbre Vieja, na ilha vizinha La Palma. Decidiu combater a tristeza e a desolação com pinturas. Começou por escrever “Somos Todos La Palma” numa parede branca, mas, aos poucos, foi preenchendo tudo o resto: o chão, as escadas, os muros da pedra e do passeio que atravessa a vila à beira-mar, a sua casa. A rua La Vereda é a principal protagonista destas obras de arte.

O principal objetivo de Rafa com estes desenhos é que “as pessoas vejam alegria” quando visitam o bairro. “Inspirei-me em mim, na minha reflexão, na minha forma de ser”, explicou o artista ao “Tenerife Weekly”. Os corações, acrescenta, “simbolizam a vida”.

Embora predominem os corações, há também desenhos de caranguejos e lagostas, assim como conchas e imagens religiosas às quais deu cor. As obras de arte pintadas à mão são um verdadeiro tesouro, um símbolo do amor e da criatividade do artista. Cada detalhe é cuidado com dedicação, fazendo de cada edifício um testemunho de uma beleza incomparável, que mostra o acolhimento típico do povo de Tenerife. 

“O mundo é redondo para que todos nos possamos encaixar. Ninguém deveria ser estrangeiro”, disse numa entrevista ao “Religion Digital”. Apesar da popularidade dos seus desenhos, o peculiar artista já foi avisado por diversas autoridades que poderá ser multado por fazer alterações na via pública, mas os vizinhos estão sempre prontos a chegar-se à frente para o defender.

“O Rafa encheu a nossa cidade de cor e está a atrair muita gente. Além disso, é ele quem mantém a área limpa e que remove o lixo que o mar arrasta”, disse José Rodriguez, um dos moradores, ao “Diario de Avisos”.

Com cerca de 380 habitantes, Bocacangrejo sempre foi uma localidade com casas-cavernas habitadas por pescadores, com pouco ou nenhum turismo. Com as pinturas de Rafa, ganhou o nome de cidade dos corações e transformou-se num dos locais mais visitados da ilha.

O turismo é tanto que, nos meses de verão, chega mesmo a ser caótico. Com poucos lugares de estacionamento e sem serviços de autocarro aos fins de semana, os moradores estão a tentar que o acesso a certos locais seja limitado aos residentes da zona.  

Como lá chegar

O aeroporto mais próximo é o de Tenerife Norte. Encontra bilhetes de ida e volta desde 143€, a partir de Lisboa, e desde 153€, do Porto. Assim que aterrar, pode apanhar um autocarro até à estação principal de Santa Cruz e, aí, um segundo autocarro para Polígono La Campana. A viagem demora cerca de 4h30, uma vez que não existem muitos transportes públicos, pelo que a opção mais rápida é viajar carro: em menos de 20 minutos consegue chegar a Bocacangrejo.

Carregue na galeria para ver algumas das fotografias que têm sido partilhadas deste destino colorido.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT