Viagens

Este ano não deve ir a Londres no Natal, mas pode ver como a cidade está bonita

As viagens foram canceladas, os mercados também, mas as capitais pintaram-se de Natal na mesma e a Internet ajuda a viajar.
Pode matar saudades de Londres.

Todos os anos, se repetia o ritual: centenas ou até milhares de portugueses guardavam parte das suas poupanças ou do subsidio de Natal para uma escapadinha especial, assim que chegava dezembro. Era uma viagem dedicada à quadra natalícia, à boleia de incríveis promoções low cost e à procura de mercados mágicos, iluminações perfeitas, cidades europeias decoradas, compras e presentes originais.

Este ano, tudo muda: a maioria dos mercados de Natal mais icónicos da Europa foi cancelado, as viagens continuam com restrições ou quarentenas obrigatórias e a circulação é de maneira geral desaconselhada em muitos países — até dentro do território, como em Portugal, quando para mais para fora.

Também o orçamento de muitas famílias está mais complicado do que nunca sendo que, em resumo, muito provavelmente não haverá escapadinhas de Natal, não no ano em que a pandemia do novo coronavírus tomou conta do mundo.

Não quer isto dizer que não possa sonhar, recordar, entrar no espírito da época e até planear viagens de futuro, ao olhar para as imagens das suas cidades favoritas, na sua altura mais bonita. Isto porque mesmo com pandemia, confinamentos e restrições, muitas cidades não deixaram de se iluminar a preceito para a época — algumas até reforçaram a aposta nas decorações, para incentivar o comércio local.

Em Londres, as ruas estão mais vazias do que o costume mas as luzes continuam lá, como o demonstram as fotos que começam a inundar as redes sociais como o Instagram.

Nas mesmas redes sociais, a acompanhar imagens de alguns dos locais mais icónicos como Oxford Street, percebe-se pelos comentários que turistas há muito poucos; mas que, mesmo com medidas de confinamento em curso no pais, pessoas a circular e a adiantar as suas compras de Natal vão sendo bastantes. 

Nas ruas que envolvem esta zona de Picadilly, Oxford, Carnaby e Regent Street, concentram-se normalmente a maioria das luzes (e compras) de Natal e este ano não é excepção.

Como já vai sendo tradição, Regent Street voltou, por exemplo, a receber os brilhantes, gigantes e imponentes anjos dourados, que tão bem ficam nas fotografias.

Em Carnaby Street, este ano criou-se uma colaboração com a Choose Love, uma instituição de caridade da Help Refugees, que é a única loja do mundo que vende presentes reais para refugiados.

Além da loja pop-up Choose Love, que estará na Carnaby Street durante o período festivo, a rua foi banhada por luz neon rosa em caixas, com palavras de homenagem à força, coragem e gentileza dos londrinos durante este ano difícil.

Já no Southbank, zona de Londres a sul do Tamisa, os londrinos podem contar este ano com uma exposição de arte e luz ao ao ar livre durante este inverno.

Um pouco por toda a cidade, nas lojas mais icónicas da cidades, as luzes também são reforçadas, como na fachada da Cartier; e em Marylebone Village, as lojas de luxo prometem descontos a acompanhar as luzes.

Em Leicester Square, onde recentemente foi inaugurada uma estátua de Harry Potter, esta nova coqueluche do Instagram surge agora acompanhada de grinaldas de luzes e o efeito é ainda mais incrível.

Para tirar saudades de Londres no Natal, pode ver de seguida algumas das fotos mais recentes que têm sido publicadas. Esta terça-feira foi anunciado que a quarentena no Reino Unido vai ser encurtada para quem tiver teste negativo à Covid-19 cinco dias depois de chegar mas, ainda assim, o mais fácil atualmente é viajar por estas imagens.

 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT