Viagens

Este é o destino ideal para quem está em teletrabalho — e fica numa ilha aqui ao lado

Ser nómada digital pode ser o futuro para milhares de pessoas; e Las Palmas pode ser o sítio para estar.
Las Palmas é o destino ideal

A pandemia veio estragar-nos vários planos, desde viagens a férias, casamentos ou outros eventos, tivemos que repensar a maior parte da nossa vida nos últimos meses. Como consequência, muitos de nós descobriram a realidade do teletrabalho e ficaram a perceber que afinal nem é assim tão crucial estar fechado num escritório durante oito horas por dia.

Claro que o teletrabalho também tem os seus pontos negativos, mas em grande parte veio abrir portas que talvez não imaginássemos, como o facto de podermos trabalhar de qualquer forma e em qualquer lugar. Não falamos apenas de poder escrever aquele relatório chato em pijama e estendido no sofá. Esta nova forma de trabalho permite até estar num local completamente diferente, fora de casa ou mesmo fora do País.

Nunca tinha pensado nisto? É um fenómeno a que podemos chamar de nómadas digitais e que já é comum em algumas profissões, sobretudo mais ligadas às áreas da tecnologia ou em que possam ser freelancers, onde em grande parte tudo se passa com base num computador e acesso à Internet. Com isto, os mais aventureiros têm decidido viajar pelo mundo e viver por algumas semanas, meses ou até anos longe da sua terra Natal e assim descobrir o mundo e fugir à monotonia sem ter de largar a segurança de um emprego estável.

Por muito que trabalhe na mesma oito horas por dia, é diferente sair do trabalho e ir para casa, ao ginásio, ao shopping ou jantar fora de ter toda uma nova cidade ou vila para conhecer. Mesmo os fins de semana e feriados são mais interessantes quando há novas experiências e um novo país ou países para descobrir.

Neste processo de tornar-se nómada digital, o primeiro passo a dar é realmente decidir-se e ter a certeza que o seu trabalho permite esta distância. Depois tem que descobrir um bom local com acesso rápido à Internet e onde o custo de vida seja compatível com o seu orçamento. Há várias plataformas que explicam isto, que ligam e ajudam quem quer mudar para este estilo de vida.

Dentro dos nómadas digitais há quem prefira passar temporadas mais longas em determinados locais e quem vá mudando com maior frequência por causa de questões burocráticas como os vistos de permanência nos países ou a época do ano. O “El País” fez uma seleção com os melhores locais para embarcar nesta aventura e Lisboa até está incluída na lista, descrita como uma espécie de nova Silicon Valley devido a ter a segunda maior sede da Google na Europa.

A par da capital, encontramos outros destinos europeus atrativos como Budapeste, Tallin ou até Barcelona, embora esta última esteja a perder terreno para locais um pouco mais exóticos. São exemplo desses Canggu, em Bali, Ho Chi Minh, no Vietnam, Medellín, na Colômbia, Seul, na Coreia do Sul, Buenos Aires, na Argentina ou Chiang Mai, na Tailândia.

Uma vez que a situação atual de pandemia que se vive um pouco por todo o mundo não é a melhor para pensar nestas coisas, há um outro destino de eleição que pode ser perfeito para quem está em teletrabalho ou quer tornar-se nómada digital: Las Palmas.

Esta localidade da Gran Canária, em Espanha, tinha em 2019 perto de 380 mil habitantes e goza de um clima onde chove pouco e a temperatura é amena durante todo o ano, o que são logo fatores atrativos. Para visitar tem as suas praias paradisíacas e todo o resto da ilha, onde encontra também ambientes de montanha e natureza protegida ou mais citadinos. Sem esquecer, claro, a sua famosa vida noturna, embora esta altura não seja a melhor para conhecê-la.

O setor do turismo foi dos mais atingidos pela pandemia, com os hotéis a chegar a taxas de ocupação abaixo dos 10% em outubro, o que não é nada normal para a época nem para a ilha. Ainda assim, está a ser feito um investimento de cerca de 500 mil euros para tentar atrair 30 mil trabalhadores remotos, o que torna esta a altura ideal para experimentar este novo estilo de vida.

No que toca ao teletrabalho, há quem já se especialize em criar condições para os nómadas digitais, como o Repeople, que gere centros de coworking, por exemplo, e ajuda também na procura de alojamento. A verdade é que os centros deste tipo começam a estar cheios ou perto disso.

Apesar de os preços no geral serem relativamente semelhantes aos de Portugal, tenha em mente que a renda e a alimentação podem não sair tão em conta como é normal. Ainda assim, há sempre a possibilidade de dividir custos com outros colegas nas mesmas condições.

Mais recentemente, Las Palmas tem sido considerado como destino relativamente seguro no que toca à Covid-19, o que tem tornado a região ainda mais atrativa, quer para turismo quer para quem viaja com o objetivo de trabalhar num local diferente.

Para qualquer tipo de dúvida que tenha pode recorrer também aos vários grupos que há no Facebook, como o Gran Canaria Digital Nomads, o Las Palmas Info ou o Gran Canaria Expat Community. Aqui pode ficar a saber todas as dicas e informações de quem está no terreno e pode partilhar a sua experiência.

Um voo para Las Palmas, apenas de ida, pode custar-lhe cerca de 60€ a meados de janeiro, a partir do Porto, ou 65€ desde Lisboa.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT