Viagens

Este parque temático quer receber mais visitantes em teletrabalho

Pode trabalhar enquanto anda na roda gigante ou come algodão doce. O conceito chama-se "Amusement Workation".

O teletrabalho é a realidade de cada vez mais trabalhadores, sobretudo numa altura em que somos invadidos pela segunda vaga da pandemia. Ainda assim, isso não tem necessariamente de significar que vai trabalhar a partir de casa. No Japão, alguém levou este conceito para outra dimensão.  

O Yomiuriland, um parque temático nos subúrbios de Tóquio, criou uma solução criativa durante a queda do turismo, vendendo passes diários a pessoas que estão à procura de um local original para trabalhar. Chama-se “Amusement Workation” e está disponível a partir desde quinta-feira, 15 de outubro.  Por aproximadamente 15€ por pessoa ou 29€ se forem duas, os visitantes podem sentar-se numa mesa com cadeiras — de escritório ou normais — com Wi-Fi e tomadas para carregar os computadores. 

Se ainda não está convencido, o pacote inclui também a opção de passar uma hora dentro da roda gigante a trabalhar — com Internet grátis. Quando o dia de trabalho terminar, os visitantes podem ainda ir às outras atrações do parque, como o laser tag, um jardim botânico, carrinhos de choque e muito mais. No entanto, vão ter que pagar mais para entrar.

Os parques temáticos no Japão têm aconselhado os turistas a não gritarem nas atrações, como forma de prevenção. As regras deste espaço não obrigam os trabalhadores remotos a utilizarem máscaras, mas incentivam-nos a fazê-lo, de acordo com a “CNN“.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm
Novos talentos

AGENDA NiT