viagens

Foram revelados os planos secretos do funeral de Rainha Isabel II

A revista “Politico” teve acesso a vários detalhes que incluem um blackout nas redes sociais e proibição de retweets.
Os pormenores foram revelados.

Chama-se Operação London Bridge e especifica todos os detalhes do funeral de Rainha Isabel II. Parte do documento tinha sido conhecido em 2017, mas esta sexta-feira, 3 de setembro, o site “Politico” publicou-o na integra. A casa real abriu uma investigação para saber como é que as informações chegaram à imprensa.

Os planos em nada têm a ver com o estado de saúde da rainha. Fazem parte do protocolo e tudo tem de estar descrito para quando a morte de Isabel II venha a acontecer. Entre algumas das medidas que serão impostas estão o blackout nas redes sociais e proibição de retweets.

Assim que se souber da morte, o site da família real irá ficar todo a negro enquanto outras páginas do governo exibem uma faixa preta. Apenas as comunicações do governo poderão ser partilhadas nas redes sociais durante algumas horas, algo que promete afetar todo o país.

O caixão da rainha será levado em procissão do Palácio de Buckingham ao Palácio de Westminster, onde ficará aberto durante três dias. O funeral será realizado 10 dias após a morte, dia que será de luto nacional.

O primeiro-ministro é informado com o código “a London Bridge caiu”. O parlamento do Reino Unido é suspenso, assim como as legislaturas da Escócia, do País de Gales e da Irlanda do Norte. Haverá dois minutos de silêncio nacional.

Em 2017, o “Guardian Long Read” tinha sido o primeiro meio a divulgar alguns pormenores sobre como seriam os dias a seguir à morte da rainha, mas o Politico” teve mesmo acesso ao conteúdo na sua totalidade.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT