Viagens

Golfinhos mortos dão à costa nas Ilhas Maurícias depois de derrame de petróleo

O desastre ambiental foi provocado por um naufrágio em julho. Mais de 20 animais já foram recolhidos.

A visão é aterradora: 27 golfinhos deram à costa nas paradisíacas ilhas do Índico, alguns já em estado avançado de decomposição. As imagens recolhidas mostram os danos provocados nos animais pelo contacto com o petróleo, a suspeita causa da morte.

Nem todos os animais morreram imediatamente. Vários foram encontrados perto da costa, já num estado bastante fragilizado e com feridas no corpo. “Este é um dia terrível. Estamos a ver estes golfinhos a nadarem até à costa em desespero e depois a morrerem. Nunca vimos estes mamíferos inteligentes a morrer desta forma. Nunca”, revela Sunil Dowarkasing, testemunha do acidente e consultor ambiental no local.

O derrame de petróleo nas águas pertencentes às ilhas aconteceu no final de julho, altura em que o navio japonês MV Wakashio ficou atolado e, eventualmente, começou a libertar combustível. Estima-se que mais de mil toneladas se tenham espalhado pelo mar, antes de o navio ser rebocado, na passada segunda-feira, 28 de agosto.

“Estamos muito preocupados. O derrame e o afundamento da proa do navio estão a arruinar o que era a área mais bem-preservada da nossa ilha. Acreditamos em duas possibilidades: ou os golfinhos morreram por causa do petróleo no mar ou foram envenenados pelos materiais tóxicos que estavam na parte do navio que afundou”, conclui Dowarkasing.

Embora ainda estejam a aguardar os testes conclusivos feitos às carcaças, a Greenpeace já afirmou que o derrame irá afetar toda a vida animal na zona, das baleias às tartarugas — e exige uma investigação para determinar a causa de todas estas mortes e a possível ligação ao derrame.

O navio encalhou a 25 de julho

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm
Novos talentos

AGENDA NiT