viagens

Hong Kong coloca Portugal na lista de países de risco devido à Ómicron

O governo da região anunciou ainda que Japão e Suécia estão numa situação idêntica à portuguesa por causa da nova variante.
Caso tenha estado mais de 21 dias em Portugal não poderá entrar.

Depois da Suíça, há mais um destino a colocar Portugal entre os países de risco devido à variante Ómicron: Hong Kong. Os passageiros não residentes desta região chinesa são impedidos de entrar caso tenham estado mais de 21 dias em solo português. Tratamento idêntico terão os voos que partam do Japão ou da Suécia.

Hong Kong tem ainda outro grupo de países, designado por A, cujos passageiros serão obrigados a quarentena obrigatória. Em alguns casos, a nova variante da Covid-19 não foi identificada, mas mesmo assim o governo tomou precauções.

Neste caso falamos de passageiros vindos de Brasil, Angola, Espanha, Reino Unido, Países Baixos e dos Estados Unidos. A quarentena obrigatória é de 21 dias e terá de ser feita num hotel apresentado pelas autoridades de saúde.

Nesta região administrativa chinesa já foram confirmados pelo menos três casos. Portugal, até ao momento, tem 13 infetados com a nova variante que surgiu em África. Em Hong Kong a taxa de vacinação está nos 70 por cento. Houve o registo de 213 mortes e mais de 12.400 casos desde o início da pandemia.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT