Viagens

Islândia paga 3 mil euros por mês aos homens que casarem com as mulheres daquele país?

A ser verdade, os amigos encalhados têm de apanhar o primeiro voo para o norte da Europa.
A justificação é a "escassez de homens".

Vulcões, geysers, fontes termais, campos de lava e auroras boreais. Não faltam motivos para visitar a Islândia. Porém, poderia haver um motivo que o fizesse pensar em tornar a viagem mais permanente. Um suposto comunicado do governo islandês prometia uma pensão mensal de 3 mil euros aos estrangeiros que se casassem com as suas cidadãs.A justificação era a “escassez populacional” que se sente no país.

Contudo, era tudo demasiado bom para ser verdade. A informação já foi, entretanto, desmentida pelos meios de comunicação islandeses e com provas que não “faltam homens” no país.

“Os dados oficiais do governo islandês revelam que há uma ligeira maioria masculina na demografia do país: com uma proporção de 1.007 homens para cada 1.000 mulheres, a Islândia não enfrenta uma crise de escassez de homens como sugerido pelo suposto comunicado”, adianta o comunicado, citado pela revista “Forever Young”.

Os rumores deste género não são novos. Desde 2016 que têm surgido anúncios e vídeos que aliciam estrangeiros a procurar o amor na Islândia. Porém, não é mais do que uma farsa, com efeitos negativos para as islandesas, que acabam perseguidas nas redes sociais por homens de outras nacionalidades. No entanto, o governo continua passivo e sem fazer qualquer comunicado sobre o movimento.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT