Viagens

Chegou a Layla, a assistente de IA que cria roteiros para as férias em poucos minutos

Nasceu em Berlim e é mais uma nova forma de usar o poder da IA. A NiT testou a ferramenta.
Vai salvar muitos dramas.

Depois da Siri, da Alexa e agora dos muitos bots impulsionados pela inteligência artificial que respondem a todas as questões possíveis e imaginárias, chegou a Layla. A criação, com base na IA, quer responder a todas as perguntas relacionadas com viagens: qual é a melhor praia, os melhores locais para visitar numa determinada cidade, os melhores voos.

Diz ser a “fada madrinha da inspiração de viagens”, ao resgate dos turistas que não têm paciência para criar itinerários ou que ainda não sabem que destino de férias escolher. “Chega de fazer malabarismos com um milhão de janelas abertas a tentar encontrar os melhores voos, hotéis e atividades. Tenho tudo sob controlo. Vou encontrar os destinos mais badalados, os voos mais económicos e as estadias dignas do Instagram”, lê-se na sua apresentação.

A plataforma “Just Ask Layla” nasceu em Berlim no final de 2023, criada por Jeremy Jauncey, fundador da Beautiful Destinations, um meio de comunicação de viagens com mais de 50 milhões de seguidores nas redes sociais, e Saad Saeed, cofundador da Flink, serviço de entrega de alimentos.

“Hoje em dia, as pessoas inspiram-se principalmente em vídeos curtos nas redes sociais, mas não há como transformar essa inspiração numa viagem. Queremos ajudar os utilizadores a descobrir os lugares perfeitos, preenchendo a lacuna entre as redes, o planeamento e as reservas”, explicou Jauncey.

A Layla.

Desde o seu lançamento que a Layla se tornou um sucesso na indústria das viagens e turismo, utilizando a Inteligência Artificial para criar roteiros personalizados para vários destinos — Portugal incluído. A NiT testou esta nova plataforma de viagens para perceber que tipo de locais sugere a um turista interessado em conhecer Lisboa durante três dias.

“Olá, sou a Layla. Estou animada por ajudá-lo com tudo o que for relacionado a viagens. Posso dizer onde ir, em que época do ano visitar, o que fazer…a lista é interminável. Pode perguntar qualquer coisa”, começa por escrever no chat.

Para este exemplo, pedimos um roteiro de três dias para explorar a capital — e a Layla sugere um roteiro com atividades para fazer de manhã à noite, incluindo sugestões de restaurantes para almoçar e jantar.

Primeiro dia

Para o primeiro dia na capital, recomenda começar a manhã com uma visita ao Elevador de Santa Justa. “Este icónico elevador oferece vistas panorâmicas da cidade e é uma ótima forma de ter uma visão geral do centro histórico de Lisboa”, explica a assistente.

O local recomendado para o primeiro almoço na capital é a Taberna da Rua das Flores, muitas vezes considerado um dos melhores restaurantes portugueses em Lisboa, ou o Time Out Market, onde poderá provar uma variedade de iguarias locais. Depois, segue-se Da parte da tarde, sugere um passeio pela zona da Baixa para fazer compras, apreciar “a bela arquitetura e a atmosfera vibrante”.

À noite, pode visitar o bairro do Chiado, conhecido pela animada vida noturna e atrações culturais, e jantar no Mini Bar Teatro, de José Avillez. Este primeiro dia é mais dedicado a explorar a zona histórica da cidade.

Segundo dia

Para o segundo dia, o plano passa por visitar “tesouros culturais e vistas panorâmicas”. A manhã é passada na Igreja de São Roque, uma das mais belas igrejas de Lisboa, seguindo-se de uma visita ao histórico Convento do Carmo, que oferece informações fascinantes sobre o passado de Lisboa. Para almoçar, a sugestão é o Ramiro, famoso pelos pratos de marisco. 

O itinerário inclui ainda uma visita ao Miradouro São Pedro de Alcântara, um dos melhores spots para assistir ao pôr do sol. Depois, o jantar pode ser no Alma, um restaurante com estrela Michelin conhecido pela cozinha requintada.

Terceiro dia

Desta vez, o dia vai ser passado a explorar a natureza e museu. Uma das sugestões é fazer um passeio ao longo do rio Tejo ou visitar o Museu Nacional de Arte Antiga, que abriga uma impressionante coleção de arte europeia desde a Idade Média até ao início do século XIX. Da parte da tarde, depois de um almoço na Cevicheira, pode visitar o impressionante Aqueduto das Águas Livres, uma “maravilha da engenharia que fornece água a Lisboa há séculos”. 

O programa continua pelo vibrante Bairro Alto, com várias opções de entretenimento. A sugestão de jantar para o último dia é no Sea Me ‒ Peixaria Moderna.

Para quem preferir dias com mais atividades, basta fazer o pedido à Layla, que acrescenta outras sugestões. Experimentar os pastéis de Belém, conhecer o Mosteiro dos Jerónimos, a Torre de Belém, o Padrão dos Descobrimentos, o Museu Nacional do Azulejo, o Museu Calouste Gulbenkian, o Parque Eduardo VII, o Oceanário de Lisboa e o Lx Factory são outras das recomendações.

 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT