Viagens

Miguel vai mostrar todos os segredos das ilhas Lofoten a outros portugueses

A agência Landescape lançou uma viagem de 11 dias que o levará a descobrir o arquipélago na Noruega.
É o novo guia da Landescape.

Seja verão ou inverno, as ilhas Lofoten, no norte da Noruega, são um daqueles destinos difíceis de esquecer. Situado a 100 quilómetros acima do círculo Polar Ártico, precisamente na mesma latitude que a Gronelândia, o arquipélago formado por cinco ilhas principais é um paraíso de montanhas, fiordes, praias de areia branca e águas cristalinas e encantadores vilas piscatórias.

Embora se tenha tornado popular nos últimos anos, ainda é um destino relativamente desconhecido. Em Portugal, por exemplo, não existia nenhuma agência a organizar viagens de grupo exclusivas para Lofoten, — até chegar a Landescape, que lançou, a 12 de julho, um novo programa de 11 dias para partir à descoberta das ilhas. O líder da experiência é Miguel Neves, que há mais de cinco anos faz deste lugar a sua casa. É, possivelmente, um dos portugueses que melhor conhece o destino, após o ter percorrido de norte a sul, tanto de carro como de autocaravana — a casa sobre rodas onde vive com a companheira, Cláudia.

Ambos com 27 anos, conheceram-se em Lisboa quando estudavam finanças e contabilidade no ISCTE, uma área que nenhum deles acabaria por seguir. “Tínhamos dois trabalhos porreiros, mas não gostávamos da rotina. Decidimos que não queríamos continuar ali e não fazíamos ideia do que queríamos fazer”, contam à NiT. Contudo, sabiam de uma coisa: gostavam os dois de viajar e, por isso, candidataram-se a estágios remunerados fora de Portugal.

Em 2018, despediram-se dos empregos, pegaram no Citroën C1 e partiram em busca da liberdade. Encontraram-na na Noruega, mais precisamente nas Lofoten, que se tornou na segunda morada do casal durante uns meses por ano, enquanto trabalhavam na área da restauração. O estágio remunerado durou cinco meses, e nesse período, fizeram amigos, estabeleceram contactos e aproveitaram para viajar e conhecer o país. Gostaram tanto que, depois dessa primeira experiência, as idas até lá tornaram-se constantes. Agora, Miguel Neves vai regressar às ilhas pelas quais se apaixonou desta vez enquanto guia e com um grupo atrás.

“Ainda não existia nenhuma empresa em Portugal que oferecesse esta experiência e sempre pensei que as Lofoten mereciam uma viagem dedicada só ao arquipélago”, explica. Por enquanto, foram lançadas duas datas, de 5 a 15 de junho, e de 4 a 14 de setembro de 2024, com um itinerário criado pelo próprio. Confessa que é um “roteiro muito pessoal”, onde irá reviver algumas das experiências dos últimos anos.

“Vamos passar por Skrova, a ilha onde vivemos durante três verões completos e que só é acessível por barco. Considerada o Havai das Lofoten, tem praias maravilhas de areia branca e água transparente. É um dos destaques da viagem”, sublinha. É um dos “sítios mais autênticos” do arquipélago, com as suas vilas piscatórias com habitantes que, ainda hoje, vivem da pesca.

“Aqui há um pouco de tudo, uma montanha onde vamos caminhar, um restaurante local, muito pouco virado para os turistas, onde os locais se juntam todos às sextas-feiras e sábados. Planeei as coisas para passarmos lá na sexta-feira e termos esse contacto com as pessoas”, revela Miguel.

Os dias serão marcados por caminhadas e o guia recomenda que os viajantes tenham o hábito de caminhar — mesmo os percursos mais pequenos podem ser inclinados. “Vamos sempre num ritmo de passeio e dá-nos tempo para apreciar tudo pelo caminho. Quero que esta viagem seja boa para todas”, diz.

A viagem atravessa o arquipélago de norte a sul, numa “roadtrip pela estrada que ziguezagueia o paraíso”. Durante os 11 dias, irão caminhar por terrenos íngremes que levam a cenários inesquecíveis em poucos quilómetros e, dependendo da altura do ano, poderá vivenciar o verão norueguês e o sol da meia-noite, ou as auroras boreais que iluminam os céus noturnos. 

O itinerário inclui ainda a visita a vilas piscatórias autênticas como Henninsgvær e Reine, onde ficarão hospedados em casas que antigamente serviam de abrigos de inverno para os pescadores, conhecidas como rorbu, transformadas agora em alojamentos. O programa completo está disponível online e a viagem custa 2.390€, com alojamento incluído, transporte, todos os pequenos-almoços e entradas em algumas atividades. Os voos internacionais não estão incluídos no valor.

Aproveite e carregue na galeria para ver algumas fotografias das viagens de Miguel Neves e Cláudia. 

 

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT