Viagens

Cruzeiros impedidos de atracar em Portugal até ao final de setembro

A proibição já vigora desde maio e foi agora estendida por mais duas semanas.
Não há enchentes de turistas este ano.

A interdição dos navios de cruzeiro terminava no dia de hoje, mas o Governo português decidiu prolongar esta situação até ao final do mês. O despacho, publicado em Diário da República, e assinado pelo Ministro da Defesa Nacional, o Ministro da Administração Interna e pela Ministra da Saúde, proíbe o desembarque e licenças para terra de passageiros e tripulações dos navios de cruzeiro até 30 de setembro.

O Governo justifica a decisão tendo por base “as medidas de contenção das possíveis linhas de contágio, de modo a controlar a disseminação do vírus SARS-Co-V-2 e da doença Covid-19, sendo que a situação epidemiológica, quer em Portugal quer noutros países, continua a não se mostrar plenamente controlada”, pode ler-se neste despacho. Além disso, os responsáveis políticos justificaram este prolongamento visto que a “experiência internacional demonstra o elevo risco decorrente do desembarque de passageiros e tripulações dos navios de cruzeiro”.

Ainda assim, os navios de cruzeiro podem atracar nos portos nacionais, como o de Santa Apolónia ou Leixões, desde que seja para “abastecimento, manutenção e esperada desde que sem passageiros e apenas com a tripulação mínima para a operação”. Esta interdição pode ainda ser prolongada por mais tempo, com o governo português a analisar a situação no final deste período.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm

AGENDA NiT