Viagens

Italianos em quarentena obrigatória cantam à janela durante a noite

Os incríveis momentos de esperança e de luta já estão a correr o mundo. "Não vamos desistir", cantam os italianos.
As ruas desertas de Siena, Itália.

O surto do novo coronavírus já chegou a mais de 120 estados em todo o mundo, mas Itália é um países que mais está a sofrer. Os últimos dados oficiais, revelados esta quinta-feira, 12 de março, apontavam para mais de mil mortos e 15 mil infetados com Covid-19.

O crescimento de casos neste país, o segundo do mundo mais afetado a seguir à China, foi tão forte e rápido que todos os dias nos chegam histórias de tragédia, como relatos de médicos e enfermeiros que garantem simplesmente não ter recursos para tratar todos os doentes. Ou desabafos de pessoas comuns, que se dizem a desesperar em casa, ainda que respeitando esta necessidade, numa quarentena essencial e imposta a mais de 60 milhões de pessoas que é proibido por lei quebrar.

Entre polícias nas ruas, médicos completamente esgotados, espaços antes icónicos agora desertos, histórias de sirenes a fazer lembrar guerras e recolheres obrigatórios, chega-nos agora uma história incrível de esperança e humanidade. Ou melhor: chegam-nos duas.

Num dia, tornaram-se virais e foram notícia pelo menos dois vídeos, de dois casos, em pontos totalmente distintos de Itália, onde de noite todos os cidadãos em quarentena se juntam à janela, para cantar.

Isso mesmo: cantar juntos, aos berros, batendo palmas, a partir de janelas ou varandas, canções do conhecimento de todos, clássicos populares ou até cânticos de futebol. Cantar para o mal espantar, para manter a unidade humana e a esperança num cenário de caos.

O “Daily Mail” relata a história de Casoria, em Nápoles, sul de Itália. Aqui, dezenas de cidadãos em quarentena cantam à janela cânticos de futebol, incluindo um icónico do clube local, que diz qualquer coisa como “não vamos desistir”. “Pessoas como nós nunca desistem; pessoas como nós nunca desistirão”.

Os moradores dos blocos habitacionais, passam longos minutos em coro a gritar resistência, ou a cantar que ficam em casa até ser preciso, o que for.

Um dos momentos foi partilhado no Facebook por uma das moradoras, Susy Unica Silvstri. Depois de o seu vídeo ter ficado viral em poucas horas, ela colocou outra publicação no Facebook onde explica que muitas pessoas a têm contactado desde então, dizendo que vão fazer o mesmo às 22 horas da noite, em diversas regiões de Itália. “Vamos todos cantar e dar um pouco de calor. Todos unidos ganhamos”, acrescenta.

Um caso idêntico é partilhado pelo “Independent“. Aqui, tudo se passa em Siena, Toscana, outra região bastante afetada e com quarentena rigorosa.

Um residente local partilhou no Twitter um vídeo semelhante, de dezenas de pessoas a cantar à janela durante a noite, e também este ficou imediatamente viral.

“As pessoas da minha cidade natal, Siena, cantam uma música popular nas suas casas ao longo de uma rua vazia para aquecer seu coração durante o confinamento italiano do Covid-19”, escreveu o utilizador desta rede valemercurri, que postou o vídeo.

A música é’ “Canto della Verbena”, um tema popular que costuma ser usado para expressar o orgulho local.

Aqui, o resultado parece mesmo um coro de igreja ou algo ensaiado de tão incrível; e mais de mil comentários, de pessoas de todo o mundo, agradecem este esforço de luta e esperança, ou “de luz no meio da escuridão”.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT