Viagens

No bairro mais português de Londres também vai “bater” um coração de Viana gigante

O mural foi pensado por duas artistas, uma delas luso-descendente, e inclui vários elementos representativos do País.
Lambeth é conhecido como o bairro mais português de Londres.

O bairro mais português de Londres vai receber um mural único que representa a cultura do nosso País. A obra será inaugurada na próxima quarta-feira, 29 de novembro, junto à biblioteca Tate South Lambeth, em Stockwell, no sul da capital britânica.

O mural com ocoração de Viana, com quatro metros de altura e três de largura, foi pintado numa zona onde vivem muitos emigrantes portugueses. O objetivo é dar “mais visibilidade” à comunidade, que habita aquele bairro há décadas.

“O português é a segunda língua mais falada em Lambeth, mas muitos não sabem. A comunidade portuguesa é pouco ativa e não se envolve muito na vida da cidade, por isso torna-se invisível”, explicou Diogo Costa, vereador local da autarquia londrina, citado pelo jornal “O Minho”.

A obra ficou a cargo de Alex Bowie e Eduarda Craveiro, em parceria com a organização Brixton Project, que ganharam o concurso para a executar. As artistas já se conheciam, para uma delas, filha de pais portugueses, teve um papel importante na conceção do mural.

“Pensei que o Coração de Viana seria um bom símbolo para usar como ponto de partida. E explorámos a ideia ‘o que há no teu coração’ nos workshops que fizemos com a comunidade”, detalhou Eduarda Craveiro. Durante semanas andaram pelas ruas e pelas escolas do bairro a perguntar quais eram os símbolos que representavam Portugal.

No final, elegeram o elemento minhoto como protagonista do mural. O símbolo tradicional de Viana foi decorado com silhuetas de objetos diferentes, como uma guitarra de fado, uma sardinha, um berimbau, uma máscara de carnaval, uma garrafa e um copo de vinho e um chapéu da Madeira. A ilha portuguesa ficou também representada pelas cores dominantes do mural, que correspondem aos tons do traje tradicional — o amarelo, azul, verde, laranja e vermelho. A pintura também inclui flores dos diferentes países lusófonos, como os cravos e o lótus.

“O coração desenhado no meio, remete para a ideia de saudade das coisas que são importantes, a sensação de ser de dois sítios diferentes, e dentro do coração são as pessoas todas juntas”, detalhou Eduarda Craveiro.

Em letras garrafais pode ler-se, em português e em inglês, “Bem-vindo a Little Portugal”. Ao lado, constará uma placa com a explicação dos diferentes elementos.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT