Viagens

Nova Zelândia decreta confinamento nacional devido a um caso de Covid-19

O governo antecipa que seja um caso da variante Delta e decidiu agir antes que se espalhe pelo país.
Para conter a Delta.

Por causa de um único caso de Covid-19, a Nova Zelândia decretou esta terça-feira, 17 de agosto, um novo confinamento nacional: e entra em vigor já pela meia-noite local.

Segundo o britânico “The Guardian“, o país inteiro vai estar em “lockdown” nacional, inclusive no nível 4, o mais elevado de alerta, durante pelo menos três dias; e as regiões de Auckland e Coromandel assim ficarão pelo menos de quatro a sete dias.

De acordo com o jornal, a Nova Zelândia não teve um bloqueio de nível 4 durante mais de um ano, mas a medida surge por se acreditar que o caso detetado possa ser a primeira transmissão dentro da comunidade da variante Delta, uma forma mais transmissível do novo coronavírus.

Segundo a primeira-ministra, Jacinda Ardern, a Delta é uma variante que “muda o jogo”. E isto significa, explicou aos cidadãos: “Precisamos novamente de agir rápido e forte para impedir a propagação. Já vimos o que pode acontecer em outros lugares se não conseguirmos superar. Só temos uma oportunidade”.

No nível 4, todos os neozelandeses devem permanecer numa bolha que inclui apenas sua família imediata ou dependentes e só devem sair de casa para comprar alimentos ou medicamentos, para ter acesso a cuidados médicos ou para fazer exercícios socialmente distantes. Desde que o anúncio foi feito, já começaram as corridas aos supermercados, adianta ainda o “The Guardian”.

O caso em questão é de um homem de 58 anos de Devonport, Auckland, que foi testado no sábado, dia 14, tendo estado em viagem pelo país durante o período considerado possivelmente infecioso. A governante admitiu que a Nova Zelândia não tem ainda confirmação se o caso é Delta, mas as autoridades preferiram agir sob essa suposição, até porque todos os casos apanhados nas fronteiras (fechadas a não ser a cidadãos nacionais e por viagens inevitáveis) nas últimas semanas são, sem exceção, Delta.

Além disso, não parece haver uma ligação direta deste homem a qualquer fronteira, o que quer dizer que o surto já poderá estar bastante mais disseminado do que aparenta.

O êxito da Nova Zelândia no combate à propagação do novo coronavírus durante grande parte da pandemia permitiu que a vida neste país voltasse quase ao normal. A nação do Pacífico Sul, de cinco milhões de pessoas, registou apenas 26 mortes desde o início da pandemia.

A NiT já lhe contou tudo sobre o caso da Nova Zelândia e as medidas singulares seguidas pelo governo. No entanto, o país está agora numa situação mais complicada e possivelmente suscetível devido aos atrasos na vacinação. Por causa de um menor fornecimento inicial, apenas cerca de 22 por cento da população tem as duas doses da vacina.

 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT