Viagens

Numa espécie de abacate ou num pneu gigante. As casas bizarras onde poderá dormir em 2023

O Airbnb criou o fundo Meu Deus! para ajudar a desenvolver projetos completamente absurdos. Já são conhecidos os vencedores.

Esqueça os hotéis tradicionais, os típicos turismos rurais ou os alojamentos locais sem graça nenhuma. Em 2023 tudo vai mudar, principalmente para aqueles viajantes que adoram ficar hospedados em casas invulgares. Em junho deste ano, a plataforma de alojamentos Airbnb atualizou o site e criou uma nova forma de pesquisar as categorias.

A que mais está a fazer sucesso é, como seria de esperar, a categoria “Meu Deus”. É ali que se encontram alojamentos tão bizarros quanto fantásticos, que parecem saídos de universos paralelos. Um cubo num campo de neve, edifícios com um design excêntrico e irregular, um OVNI, um moinho e uma casa (quase) invisível são apenas algumas das opções — mas estão a caminho muitas mais.

O Airbnb criou o fundo Meu Deus! para atribir cerca de 10 milhões de dólares a projetos inovadores, completamente absurdos e fantásticos. Entre milhares de candidaturas de todo o mundo, foram escolhidos 100 aspirantes a designers, arquitetos, decoradores e construtores de 23 países diferentes, para que possam concretizar as suas propostas loucas.

“As ideias vencedoras destacaram-se pelo design único e inspirador, pela sustentabilidade e por procurarem novas formas de proporcionar experiências envolventes aos hóspedes”, explica a plataforma. Cada vencedor irá receber 100 mil euros para tirar o seu projeto do papel e, ao longo dos próximos dez meses, terá de construir e equipar o alojamento. O objetivo é começarem a receber hóspedes até ao verão de 2023, altura em que ficarão disponíveis na categoria mais famosa do Airbnb.

A ícone de design e estilo Iris Apfel, o especialista em arquitetura Koichi Takada e a superhost do Airbnb Kristie Wolfe fizeram parte do painel de jurados que selecionaram as ideias mais extraordinárias. “Como construtora, mal posso esperar para ver estas ideias ganharem vida. Não serão apenas locais curiosos para passar a noite ‒ cada um oferece uma experiência completa”, disse Kristie Wolfe.

Entre os projetos que receberam, com múltiplas fontes de inspiração, alguns elementos naturais e arquitetónicos destacaram-se pela popularidade. Por exemplo, 400 ofereciam experiências de observação das estrelas, e quase 8 mil propostas incluíam a utilização de painéis solares como forma de energia sustentável. 

Mais de 700 designs eram inspirados em fruto, 680 ideias foram influenciadas pelo vinho e quase mil participantes incorporaram música nas suas criações. Outras tantas ideias envolviam árvores ou estruturas suspensas. Curiosamente, mais de 500 propostas foram inspiradas em cogumelos.

Entre as milhares de propostas originais, algumas delas, bastante bizarras, apenas 100 vão sair do papel — e já sabemos quais são. No próximo ano, pode esperar encontrar na plataforma um farol na Suécia acessível apenas por barco, um crânio de dinossauro fossilizado no deserto ou casas em forma de abacate, de caixas de cereais ou de máquinas fotográficas. 

“Fui buscar inspiração a muitos filmes de ficção científica”, disse Pablo C, do México, autor de uma das propostas selecionadas. “A ideia era criar um alojamento fora do comum, nunca antes visto. Algo raro e belo que impressionasse qualquer ser humano. O resultado é uma nave espacial de forma orgânica, um pilar de seis metros de altura, rodeado a 360 graus por árvores.”

Outro dos vencedores foi Ignacio R, do Chile, que desenhou a Casa Flutuante do Abacate por ter “tudo a ver com a ligação à natureza”. “Passei a maior parte da minha vida na nossa quinta familiar ‒ as memórias mais felizes da minha infância são de lá. Tem algo de muito especial que ressoa em mim. É por isso que tenho este sonho, esta vontade, de o partilhar com mais pessoas”.

Alguns candidatos expressaram a devoção ao ambiente como o principal impulso para criar algo único, como Kimberly S., autora da casa em forma de pneu gigante: “A estrutura será moldada através da reimplantação de mil pneus recuperados do ferro-velho e outros materiais reciclados. O efeito será uma experiência espantosa, única e inesquecível. É uma solução ambiental criativa para o problema da reciclagem dos pneus”.

As casas bizarras onde vai poder passar a noite já no próximo ano, não de ficam por aqui. Esteja atento ao site do Airbnb para ir descobrindo as novidades. Os locais onde serão construídos os alojamentos ainda não foram divulgados, nem os preços por noite.

Carregar na galeria para conhecer as casas mais bizarras que vão começar a receber hóspedes em 2023.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT