Viagens

O casal que viaja o ano inteiro com os dois filhos e um cão neste autocarro escolar

Tawny e Mike compraram o autocarro em 2018 e transformaram-no numa casa Agora, recusam mudar de vida.
Tawny, no autocarro.

Se é daquelas pessoas que adoram contas do Instagram bonitas mas não demasiado elaboradas; que viaja um pouco nas imagens das viagens dos outros; que fica deslumbrado com a natureza e com a capacidade extraordinária de algumas pessoas em viverem a sua vida completamente fora do caminho habitual, então fixe este nome e esta conta: sincewewokeup.

A página, com mais de 25 mil seguidores, é de Tawny e Mike McVay, um casal norte-americano de 35 e 32 anos respetivamente, que parece estar a viver um sonho. E está, de certa forma, na medida em que concretizou, literalmente, o sonho de milhares de pessoas em todo o mundo. 

 
 
 
 
 
View this post on Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A post shared by Tawny || Boho Bus Life (@sincewewokeup) on

Há cerca de quatro anos, Tawny e Mike largaram tudo, decidiram mudar de vida e não olhar para trás. Agora, vivem num autocarro escolar convertido em lar com Aidyn de 15 anos, e Ellery, 14 anos, frutos de um relacionamento anterior de Tawny. E claro, o cão, Apollo, um dogue alemão — raça que também é conhecida por ser um dos maiores cães do mundo. A família viaja o ano todo, trabalhando remotamente ou estudando em casa, no caso dos adolescentes.

Segundo conta o “Insider“, em 2016, Tawny e Mike eram donos de um negócio de sucesso, tinham uma incrível casa e carros novos. Pareciam a imagem da família perfeita e feliz, com a sua cadeia de ginásios a lucrar cada vez mais, um enorme lar de três andares, dinheiro para mimos como bons veículos. Mas o pequeno/gigante detalhe é que não passava de uma imagem; e não se sentiam, na verdade, felizes.

“De repente, olhamos ao redor e pensamos: o que estamos a fazer? Por fora, tínhamos tudo o que nos diziam, quando éramos jovens, que nos faria felizes. Mas o que nos pensávamos que queríamos, obviamente não nos estava a fazer felizes”, contou Tawny à revista.

 
 
 
 
 
View this post on Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A post shared by Tawny || Boho Bus Life (@sincewewokeup) on

Na altura decidiram fugir e ir para a Europa pela primeira vez. Bastaram duas semanas em Roma para perceberem que o que queriam mesmo fazer era viajar.

“Estávamos em Roma e atingiu-nos — é isto que estamos a perder. Não queremos ficar presos a um só lugar. Não queremos fazer a mesma coisa e viver o mesmo dia repetidamente.” O casal passou os dois anos seguintes a pensar num plano para realizar os seus sonhos de viagem em tempo integral.

O passo seguinte foi informar os filhos da mudança radical de vida e explicar-lhes que a casa passaria a ser na estrada, os amigos ficariam para trás, a escola seria caseira. A principal reticência dos adolescentes foi, claro, deixar os amigos mas acabaram por abraçar a mudança de vida.

Depois de assistir a um vídeo sobre a renovação de um autocarro, na primavera de 2018, começaram a pesquisar a possibilidade de casas sobre rodas. Apenas dois meses depois, colocaram a sua casa à venda e venderam quase tudo que possuíam, incluindo o negócio da família. A dado ponto decidiram que converter um autocarro escolar seria a melhor opção, porque teria espaço suficiente e poderiam personalizá-lo.

 
 
 
 
 
View this post on Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A post shared by Tawny || Boho Bus Life (@sincewewokeup) on

Seguiu-se a procura do veiculo perfeito e encontraram-no em Oliver, como chamam ao seu autocarro, que tratam como membro da família. Mas faltava tudo o resto.

O autocarro, agora incrível, foi na altura comprado em estado de semi abandono, em 2018, por menos de cinco mil euros. O casal começou o gigante projeto de reformular a sua futura casa sobre rodas, sem ter qualquer experiência em construção e decoração. Gastariam no total 15 mil dólares, cerca de 13 mil euros, mas levaram apenas seis meses na remodelação — e o resultado é surreal.

Além de tentar ter espaço e funcionalidade, duas coisas muito importantes e aparentemente intangíveis (trata-se de colocar uma vida dentro de um autocarro, mas para isso também tiveram de destralhar), a prioridade de Tawny era o conforto — e pensa que foi conseguido. Ao longo do tempo foram fazendo pequenas mudanças: inicialmente, construíram beliches para Aidyn e Ellery dormirem mas os miúdos não gostaram e instalaram camas desdobráveis.

 
 
 
 
 
View this post on Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A post shared by Tawny || Boho Bus Life (@sincewewokeup) on

A cozinha e os espaços de banho também têm sofrido ajustes à medida das necessidades, mas agora o Oliver está funcional e lindo. A grande viagem começou em 2019 e desde então a família de quatro mais o cão não teve um momento de arrependimento.

Ao “Daily Mail“, em novembro do ano passado, contavam que quando tudo começou ainda viveram momentos difíceis, e quase faliram neste processo. Depois de comprarem o autocarro, já com a casa e negócio à venda, tiveram desistências de última hora, por parte dos compradores, para ambos: tanto a casa como os ginásios.

Durante seis meses, tiveram de morar todos com os pais de Mike e o sonho começou a parecer uma miragem. A fechar 2018, tudo se resolveu e conseguiram partir em 2019. E no final desse ano, o seu primeiro como nómadas, contavam então ao jornal britânico que “morriam” se tivessem de voltar à vida antiga.

 
 
 
 
 
View this post on Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A post shared by Tawny || Boho Bus Life (@sincewewokeup) on

Nos últimos meses, a família já percorreu diversos estados a pente fino, como o Washington, Oregon, Ohio e Wyoming. Depois de uma pausa por causa da pandemia, planeiam partir no outono para o Arizona, Utah, Colorado e Novo México.

Além das incríveis imagens no Instagram, vão partilhando as suas aventuras num blogue, que pode até subscrever para receber uma newsletter diária e saber por onde andam. Respondem a perguntas, ajudam quem quer fazer o mesmo. Têm até uma loja que vende a arte criada por Mike durante o roteiro.

Como principais desafios, o casal parece eleger a vida num local confinado, com adolescentes, que por vezes “claramente precisam do seu espaço”; e também o conforto de Apollo, o cão que já não é novo e adora aproveitar a natureza em cada paragem — mas não tanto o percurso.

No entanto, a aventura continua a ser positiva: “Acho que a maior coisa que todos aprendemos, tanto individualmente quanto em família, é que temos que lidar com os golpes e apoiar uns aos outros”, explica Tawny.

 
 
 
 
 
View this post on Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A post shared by Tawny || Boho Bus Life (@sincewewokeup) on

O sonho não vai durar para sempre, até porque os miúdos irão para a faculdade e provavelmente o cansaço chegará. Mas ainda não. “Sabemos que não viveremos num autocarro-escola para sempre”, disse Tawny. “Em algum momento, provavelmente iremos vendê-lo para outra família que deseja viver os seus sonhos de viagem. Não sei o que o próximo capítulo nos reserva, mas acho que saberemos quando o vermos.”

Para quem quer começar algo semelhante, Tawny dá um conselho simples. “As pessoas perguntam-nos: ‘Como sustentam o vosso estilo de vida?’ Bem, temos trabalhos remotos que ambos fazemos, mas na verdade todos ficariam surpresos, se não tivessem uma hipoteca e pagamentos de carro, com o pouco que precisam para realmente sobreviver “, acrescentou.

 
 
 
 
 
View this post on Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A post shared by Tawny || Boho Bus Life (@sincewewokeup) on

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT