Viagens

O cemitério onde está enterrado o verdadeiro Voldemort é um dos mais famosos do mundo

J.K. Rowling inspirou-se em alguns dos nomes inscritos nas lápides do Greyfriars Kirkyard para criar personagens de Harry Potter.
O Cemitério de Greyfriars Kirkyard.

Já lá vai o tempo em que só íamos ao cemitério quando alguém próximo morria. O turismo cemiterial, também conhecido como turismo negro, está a tornar-se uma tendência e atrai cada vez mais pessoas a locais que são verdadeiros museus a céu aberto. Muitos destes lugares historicamente associados à morte e à tragédia, têm um enorme património artístico e arquitetónico para explorar.  

Alguns roteiros de viagens já incluem alguns dos cemitérios mais famosos do mundo, como é o caso do Père-Lachaise, o maior e mais famoso de Paris, em França. Outra das necrópoles mais visitadas na Europa, principalmente pelos fãs de “Harry Potter”, fica em Edimburgo, na Escócia. 

A capital escocesa inspirou muitos livros e filmes — incluindo a saga de feiticeiros escrita por J.K. Rowling. Diz-se, até, que foi em Edimburgo que nasceu o mundo mágico de “Harry Potter”. Os fãs podem inclusive, percorrer uma rota especial que inclui os lugares que reconstituem os passos da escritora até chegar às personagens dos livros.

O cemitério Greyfriars Kirkyard estende-se ao redor da igreja com o mesmo nome está localizado bem no centro histórico da cidade. É um dos pontos turísticos mais famosos do mundo e não é difícil perceber porquê: é lá que estão enterrados alguns dos nomes que voltaram a ganhar vida na saga. Fundada em 1620, a Greyfriars Kirk foi a primeira igreja a ser construída após a Reforma Escocesa. Desde o século XVI que ali são celebrados funerais e, estão enterrados vários residentes notáveis de Edimburgo no terreno adjacente ao templo.

As lápides e os mausoléus têm gravados alguns nomes bastante conhecidos. É no famoso cemitério que estão sepultados Thomas Riddell, William McGonagall e Robert Potter. Segundo os rumores, foram alguns deles que inspiraram J.K. Rowling a criar personagens com nomes semelhantes no mundo mágico de Harry Potter. Riddell pode ter inspirado a personagem de Lord Voldemort. Não era um vilão, mas sim um general que morreu em 1806, aos 72 anos. O local onde foram depositados os restos mortais é tão popular entre os fãs que não precisa de andar perdido pelo cemitério à procura da sepultura certa: a localização está assinalada no Google Maps.

A lápide de Thomas Ridell.

O mesmo acontece com a lápide de William McGonagall, conhecido como um dos piores poetas da Escócia. Quando foi enterrado, não tinha nenhuma identificação. O nome só foi acrescentado em 1999 e acredita-se que serviu de inspiração para a criação da professora Minerva McGonagall.

O Greyfriars Kirkyard acolhe também o túmulo de Elizabeth Moodie, que poderá ter inspirado a personagem fictícia do professor Moody. Os mais atentos poderão ainda encontrar os nomes Scrymgeour (que terá influenciado o personagem de Rufus Scrimgeour), Cruikshanks (parecido com o do gato de Hermione Granger, Crookshanks) ou das famílias Potters e Black. Existem ainda rumores que afirmaram que o local serviu de inspiração para o cemitério de Godric’s Hollow, onde estavam enterrados Lily e James Potter.

Como lá chegar

Para chegar a Greyfriars Kirkyard, primeiro terá de apanhar um avião para a capital da Escócia. Se partir de Lisboa, encontra bilhetes de ida desde 25€. Já do Porto, os preços começam nos 20€. Pode também contactar a NiTtravel, para obter um pacote de viagem personalizado, basta enviar um email para nittravel@nullnit.pt ou contacte-nos através do número de telefone 211 450 671. 

Assim que chegar ao aeroporto, só precisa de apanhar o metro de superfície e sair na paragem de Princes Street. Depois, terá de caminhar cerca de meia hora até chegar ao cemitério.

De seguida, carregue na galeria para fazer uma visita virtual a um dos locais mais visitados da Escócia.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT