Viagens

O incrível hotel bolha a três horas de Portugal onde pode adormecer a ver as estrelas

Todos os quartos têm tetos transparentes e estão equipados com um telescópio. É um astroturismo de sonho.
É um astroturismo.

Esqueça as tendas, glampings, turismos rurais, hotéis de luxo e diga adeus aos telhados e paredes. São todos muito bons no seu registo, mas o que está na moda agora são os hotéis bolha: isso mesmo, são em forma de esferas transparentes, onde pode apreciar a natureza em toda a sua plenitude, quase sem filtros, no conforto de um quarto. 

É longe da poluição luminosa e no meio da natureza, a cerca de três horas da fronteira de Portugal, que se encontra um destes incríveis alojamentos que fazem sucesso no Instagram. Chama-se Hotel Mulina e fica em Hormidos, Toledo.

Os responsáveis por dar vida a este projeto inovador são três amigos — Jacobo de Llanza, Alejandro Bosch e Victor Messa —, que se conheceram nos tempos de escola e mantêm uma amizade desde essa altura. Têm a mesma filosofia de vida, adoram viver novas experiências e são amantes de natureza e de atividades ao ar livre.

Com vontade de fazer algo diferente, onde as pessoas pudessem desconectar-se do stress da cidade, decidiram largar as suas carreiras profissionais e mudaram-se para a pequena cidade de Toledo, Hormigos, para dar início a uma aventura em conjunto: abrir um hotel com quartos em forma de bolhas e tetos transparentes.

Mesmo sem experiência na área do turismo arriscaram, e o resultado não podia ter sido melhor. O Hotel Miluna abriu em 2019, com três quartos diferentes, decorados com grande detalhe: as Luas de Saturno, as Luas de Neptuno e as Luas de Júpiter. 

Nas suites Luas de Júpiter (desde 249€ por noite), os hóspedes podem tomar banho com vista para o céu e descansar numa cama enorme enquanto olham para as estrelas. Já as suites Luas de Neptuno (a partir de 334€) e Luas de Saturno (349€), têm uma banheira de hidromassagem ao ar livre e um jardim privado.

O teto dos quartos é transparente e todas as bolhas estão equipadas com telescópios para que os hóspedes possam observar as estrelas à noite. No interior, também não faltam livros sobre astronomia. 

Apesar do teto ser transparente, não tem de se preocupar: ninguém irá vê-lo a tomar banho. Cada quarto tem um terreno privado, cercado por vegetação, para preservar a privacidade dos hóspedes. Também pode pedir uma cobertura do telhado, que pode ser colocada e retirada sempre que quiser.

“Outro elemento diferenciador é a nossa orientação 100 por cento para o cliente. Estamos sempre dispostos a ouvir os pedidos de cada um e a torná-los realidade. Queremos fazer com que se sintam em casa”, referiu Bosch, um dos responsáveis. Além da experiência de adormecer a ver as estrelas, o hotel oferece outros serviços, como massagens, bicicletas, palestras astronómicas, sessões de fotografia ou até mesmo um floatarium — uma piscina aquecida com água salgada que simula a densidade do Mar Morto.

Como lá chegar

A maneira mais prática de chegar a estes quartos em forma de bolha é mesmo de carro: depois de passar a fronteira de Vilar Formoso terá uma viagem três horas e meia pela frente.

Outra opção (mais longa) é apanhar transportes públicos ou ir de avião até Madrid. Se partir de Lisboa, encontra bilhetes de ida a partir de 15€. 

Caso apanhe o autocarro no Oriente, terá pela frente uma viagem de 7h40. Quando chegar à estação rodoviária de Madrid, só precisa de apanhar o autocarro com direção a Hormigos. Depois, tem duas opções: andar a pé cerca de meia hora ou chamar um táxi.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT