Viagens

O padeiro que ofereceu comida aos vizinhos até ao dia em que morreu com Covid

Gianni Bernardinello morreu, aos 76 anos, vítima do novo coronavírus em Milão. Antes de adoecer, ajudou toda a gente que conseguiu.
Padeiro herói nunca parou.

Estes tempos de pandemia têm sido um teste severo, em particular para os profissionais de saúde na linha da frente no combate à pandemia. Mas a Covid-19 também nos levou a descobrir outros heróis, infatigáveis a ajudar na retaguarda.

É o caso de Gianni Bernardinello, padeiro natural de Milão que operava uma padaria na zona de Chinatown da cidade italiana. Em março, quando Itália era dos países mais afetados do mundo e se viu obrigada a fechar portas, Gianni Bernardinello continuou a ir trabalhar.

Todos os dias fazia pão mas também pizzas e bolos. E deixava tudo em cestos à porta da loja para rapidamente se afastar. A ideia era simples: não queria que algum vizinho que o conhecesse se sentisse envergonhado em receber ajuda.

Junto aos cestos, deixara apenas um aviso: “Sirva-se e pense também nos outros”. Gianni era claro na sua motivação: “As pessoas precisam sempre de pão”. E a sua generosidade contagiou o bairro. Durante aquelas semanas de forte confinamento, outros vizinhos aproveitaram para deixar à porta da padaria diferentes alimentos, para qualquer pessoa que precisasse.

Foi em 1989 que comprou a padaria Macchi. O espaçou passou a chamar-se “Berni”, em referência à alcunha do padeiro, mas as lições do passado não foram esquecidas. Em finais de 1943, ano em que Gianni nasceu, a padaria continuou a funcionar, mesmo durante bombardeamentos à cidade, em plena Segunda Guerra Mundial.

Gianni seguiu esse exemplo com a ajuda da filha, Samuela. Continuou a trabalhar até ele próprio adoecer. Foi a própria filha, dá conta o “New York Times”, que revelou este fim de semana que o pai morreu no passado dia 9 de novembro. Nas redes sociais, os tributos têm-se repetido por todo o mundo mas em particular da sua cidade. Além de Samuela, Gianni deixa outra filha, Patrizia, quatro netos e a esposa, Orsola.

Gianni Bernardinello tinha 76 anos.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT