Viagens

O peculiar alojamento onde os hóspedes dormem na cabine de um antigo teleférico

O eletricista Ivan Tiraboschi transformou-a num refúgio de férias em Itália. Tem piscina aquecida e tudo.
É um alojamento pouco comum.

Para quem não tem medo de alturas, nem teme sítios fechados, os teleféricos são um dos meios de transporte mais práticos (e divertidos) do mundo. Ajudam a encurtar distâncias até aos topos das montanhas e oferecem vistas panorâmicas incríveis durante as curtas viagens (que muitas vezes não chegam a durar 10 minutos).

Este meio de transporte aéreo por cabo é comum em estâncias de esqui e cidades com pontos mais altos, mas não só. Em Itália, por exemplo, há uma cabine escondida no planalto Servino Aviatico, a cerca de 20 quilómetros de Bérgamo. Encontra-se a 1000 metros de altitude, mas, ao contrário do que é habitual, o objetivo não é levá-la de um ponto a outro. É só mesmo ficar lá a dormir.

O Cablewayroom é um alojamento inusitado que nasceu num antigo teleférico. A ideia partiu do eletricista italiano Ivan Tiraboschi, responsável por resgatar a cabine vermelha do antigo teleférico Albino‒Selvino, que durante muitos anos fez parte integrante da paisagem do vale em Bergamo, na região da Lombadia. Ainda continua em funcionamento, mas agora com novas estruturas, mais modernas.

Antes de ser deixada ao abandono, a cabine foi utilizada durante um período como sede do posto de turismo local. Entretanto, arriscava ir para o aterro — e foi nessa altura que o italiano se chegou à frente e perguntou se a podia comprar. 

Acabou por ser transformada numa casa de férias pouco convencional. Pintou-a de branco e colocou por cima um quarto com paredes de vidro. Desta forma, teria igualmente uma das maiores vantagens deste meio de transporte: uma vista de 360 graus para os Alpes de Orobie. 

Em apenas oito meses, Tiraboschi concluiu os trabalhos e abriu o alojamento ao público. O Cablewayroom começou a receber hóspedes em 2017 e tem sido um verdadeiro sucesso nas redes sociais desde então. Recebe especialmente casais, que escolhem este destino isolado para uma escadinha romântica — e fica ainda mais especial no inverno, quando a neve pinta de branco tudo o que está à volta.

A própria cabine é o rés do chão da estrutura e os hóspedes podem tomar o pequeno-almoço sentados em dois baloiços de madeira. Ao subir a escada, encontra-se o quarto panorâmico, com capacidade para duas pessoas. O arco do teleférico — a peça que ligava a cabine aos cabos — foi reconstruído e transformou-se na cabeceira da cama.

 

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Tiraboschi Ivan (@cablewayroom)

Além das janelas de vidro, o espaço tem ainda uma claraboia para que possam observar as estrelas sem sair de casa. Só precisará de sair para ir à casa de banho, que fica mesmo ao lado do alojamento.

Para oferecer uma estadia ainda mais completa, o responsável decidiu construir uma piscina aquecida mesmo à frente da cabine, onde é possível mergulhar durante todo o ano. A temperatura da água ronda os 33 graus no verão e os 30 no inverno.

Além de dar uma nova vida a algo que possivelmente iria parar ao lixo, Tiraboschi reconstruiu parte do teleférico sempre a pensar no meio ambiente. Em ambos os andares da suite, existe um sistema de piso aquecido, alimentado por painéis solares. A energia do sol também é aproveitada para aquecer a água do duche e da piscina. Já a água da chuva, é recolhida num tanque e reutilizada para regar o jardim.

Uma noite no Cablewayroom, com pequeno-almoço incluído, custa entre 240€ e 270€ euros por casal. As reservas podem ser feitas diretamente no site.

Como lá chegar

O alojamento fica a cerca de 20 quilómetros de Bérmago. Encontra bilhetes de ida e volta, com partida de Lisboa para a cidade italiana, desde 49€. 

Assim que chegar, deverá apanhar o autocarro que o levará até à estação ferroviária, onde deverá apanhar um comboio Nembro Centro. Depois, terá de apanhar mais um autocarro até à paragem Selvina — via Aviatico. A viagem demora cerca de duas horas.

A seguir, carregue na galeria para conhecer este inusitado alojamento em Itália. 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT