Viagens

Multidão junta-se em festa para celebrar fim do recolher obrigatório em Bruxelas

A polícia teve de intervir e dispersar centenas de pessoas, convocadas através do Facebook.
Uma imagem partilhada no Instagram.

A Polícia de Bruxelas dispersou na madrugada deste domingo centenas de pessoas que celebravam o fim do recolher obrigatório e a reabertura das esplanadas numa praça da capital belga, sem respeitar as regras de segurança contra a Covid-19.

Segundo várias agências, entre as quais a Lusa, milhares de cidadãos reuniram-se na tarde de sábado na praça Flagey, em Bruxelas, depois de o coletivo “Le Cri” ter convocado, através do Facebook, uma concentração para comemorar a reabertura das esplanadas que se encontravam encerradas há quase sete meses e o fim do recolher obrigatório. Este, até à passada sexta-feira, ainda vigorava.

Segundo o “Brussels Times“, estima-se que mil a 1.500 pessoas se tenham reunido em duas praças e ao redor delas, a dançar e beber, enquanto se ouviam mesmo fogos de artifício.

De acordo com as novas regras estipuladas pelas autoridades belgas, embora já não haja recolher obrigatório, continuam as limitações de números de pessoas e tinha sido apelado o uso de máscara e a manutenção de distância social. 

Segundo a agência EFE, a polícia manteve-se presente no local da concentração desde a tarde de sábado, mas só começou a dispersar a multidão já depois da uma da manhã

Nessa altura, cerca de 500 pessoas ainda permaneciam na praça, segundo a agência de notícias belga, que especificou que a maioria dos participantes não mantinha uma distância de segurança ou usava máscara. Nas redes sociais houve várias partilhas da festa e do momento da dispersão, com alguns belgas a duvidarem mesmo se a decisão de levantar as medidas terá sido a correta.

Também em Espanha, milhares de cidadãos saíram à rua na noite de sábado, festejando o fim do estado de alarme, decretado pelo governo. 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT