Viagens

Voltaram os “voos para lugar nenhum” — agora com todas as pessoas vacinadas

A Qatar realizou esta terça-feira mais uma destas viagens sem destino, onde tripulação e passageiros estavam inoculados.
Pode ser o futuro do setor.

Foram uma das muitas surpresas, algumas surreais, de 2020: no ano em que a pandemia parou o mundo e o setor do turismo teve uma estagnação sem precedentes na história moderna, as empresas reinventaram-se, com algumas companhias aéreas a criarem voos para lado nenhum. Isso mesmo — voos que saem e regressam ao mesmo lugar, sem nunca parar, marcando o início de uma tendência nascida para apaziguar o desejo de viagens.

Numa altura de restrições e fronteiras fechadas, porque não simplesmente voar, pensaram algumas companhias? E a adesão foi impressionante. Depois, chegaram os cafés com comida de avião: como a NiT já noticiou, espaços que começaram a abrir e onde se come dentro de aviões antigos ou espaços recriados como tal. O objetivo? O mesmo, utilizar as saudades que muitos têm do ritual de viajar como um negócio em tempo de crise, juntando o útil ao agradável.

Mas há mais: em outubro, foram anunciados os primeiros cruzeiros para lugar nenhum. No mesmo principio dos voos — se o problema são as restrições, as fronteiras, a segurança das entradas e saídas, simplesmente começaram a fazer-se idas e voltas ao mesmo porto, pelo simples prazer da viagem.

Em 2021, a pandemia continua e as restrições também, mas há uma diferença: este é o ano das vacinas, e à medida que a campanha mundial avança, ainda que de forma mais lenta em alguns lugares do que noutros, já se fazem planos e criam programas a contar com as tão esperadas inoculações.

Assim, esta terça-feira, 6 de abril, a Qatar Airways realizou mais um “voo para lugar nenhum”. Mas com um twist: é o primeiro do género, totalmente vacinado no mundo.

Segundo o “The Independent“, o voo QR6421 partiu do Aeroporto Internacional Hamad de Doha às 11 horas do dia 6 de abril e aterrou no mesmo aeroporto, três horas depois. Dados do site de rastreamento FlightRadar24 mostram o avião a sair de Doha, voando depois pelos Emirados Árabes Unidos e descendo por Omã antes de voltar.

A equipa era composta por tripulantes totalmente vacinados em todos os pontos: desde o check-in até a tripulação a bordo e comandantes. Da mesma maneira, apenas passageiros vacinados eram permitidos a bordo, confirmou a Qatar Airways.

Desta vez, além da experiência de voltar a voar, a ideia foi mostrar ao mundo como pode ser o futuro da aviação: seguro, dizem os responsáveis, sobretudo se determinadas regras e critérios, como o da vacinação ou imunidade, forem seguidos.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT