Viagens

Estudo revela que quarentenas nos quartos de hotel preveniram milhares de infeções

Os dados vêm de um estudo do Grupo de Aconselhamento Científico Para Emergências do Reino Unido.
Têm sido um grande alvo de críticas.

As quarentenas obrigatórias (pagas, na maioria dos casos, pelos cidadãos) em quartos de hotéis têm sido grande alvo de críticas desde que a regra surgiu. No Reino Unido, dez dias de isolamento chegavam a custar mais de duas mil libras (aproximadamente 2.340euros). Contudo, um novo estudo da SAGE (Grupo de Aconselhamento Científico Para Emergências) mostra que graças a estes isolamentos obrigatórios, foram prevenidas milhares de infeções de Covid-19.

Os dados vieram de um outro estudo sobre violações da quarentena obrigatória na Austrália e na Nova Zelândia. Segundo este, houve apenas uma violação do isolamento, entre 173 casos positivos em quarentena. Contudo, esta caso isolado acabou por provocar uma segunda onda de casos.

No Reino Unido, as pessoas que saírem dos quartos de hotel durante a quarentena têm de pagar uma multa de 10 mil libras (perto de 11.700 euros).

Já em Singapura, o castigo é uma pena de prisão. Neste país, entre janeiro e maio de 2021 registou-se diariamente mais de 10.000 pessoas em isolamento nos quartos de hotel. Entre todas estas, surgiram pouco mais de uma dúzia de transmissões dentro do edifício, sendo associadas a falhas humanas.

 

 

 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT