viagens

Roteiro de La Tomatina: é desta que perde o medo e leva um banho de tomates

Uma das celebrações mais icónicas da Europa fica já aqui ao lado e traz experiências inesquecíveis. E consegue fazer a festa por cerca de 250€.

Uma festa única no mundo.

Todos os anos, Buñol, na região espanhola de Valência, veste-se de vermelho para uma luta onde os tomates maduros são a arma e o móbil é uma tradição com mais de 50 anos de história.

O La Tomatina, festa tradicional e icónica, que atrai milhares de pessoas de todo o mundo, tem tanto de divertido e popular como de polémico, mas é sobretudo uma daquelas festas de “fazer pelo menos uma vez na vida”, de bucket list, sobretudo para quem mora relativamente perto do evento, como é o caso dos portugueses.

Há quem vá dos EUA, da Austrália, até da Ásia e chegue a Buñol em agosto, basicamente para levar com tomates e arremessar outros tantos. Pois tal como em todas as festas tradicionais há também muito convívio, dezenas de celebrações paralelas, coisas para ver, pessoas para conhecer, fogos de artificio, festivais de paella, comida e bebida, e isto dias a fio.

As regras do evento em si são simples e bem definidas, ou senão, como em muitos casos, a festa pode facilmente descambar: o caos é inevitável e até apreciado, mas não se podem enviar quaisquer objetos sem ser tomates, nem levar garrafas para a praça. Idealmente deve esmagar os próprios tomates antes de os atirar, não puxar roupas de outros, evitar botas muito duras no calçado, não ter atos violentos e parar imediatamente depois do segundo tiro de canhões de água (ao primeiro tiro começa, ao segundo acaba).

São ainda recomendados cuidados com os camiões de tomates e o uso de óculos de proteção e luvas, bem como a escolha de calçado e roupa que possa depois deitar fora —  o mais provável é que fiquem sem recuperação possível.

A Tomatina acontece sempre na última quarta-feira de agosto, e este ano será dia 29 de agosto. A festa começa normalmente na véspera, com concursos, música ao vivo, DJ, animação, e dura até uma semana — aliás o próprio evento já surge integrado na semana de festividades de Buñol.

“Maior Luta de Alimentos do Mundo”

Na manhã do dia da Tomatina, a partir das 10 horas, mais de 100 toneladas de tomates começam a ser distribuidos por camiões, entre a Praça São Luis e a Praça do Povo, numa área que se chama mesmo La Tomatina Village. Entretanto, é pendurado um presunto no centro da praça e o festival só começa quando algum corajoso conseguir trepar um poste de dois metros, deliberadamente escorregadio com sabão, e tirar o presunto.

A festa do ano passado.

Quando este ritual acontece, ouve-se o primeiro disparo de canhões de água e é o caos total — até os lojistas da área forram as montras a plástico, para evitar os danos. 

Depois de pouco mais de uma hora, a luta é dada por terminada, com um segundo tiro de canhões de água, e começam logo a ser limpas as ruas, com carros de bombeiros. As ruas, e também as pessoas, já que muitas tentam aproveitar os camiões para tirar os tomates. Outras, pedem ajuda a moradores solícitos, que emprestam as suas mangueiras, havendo ainda quem se dirija ao rio Buñol para banhos.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT