Viagens

A aldeia italiana com lago e um castelo onde vai querer tirar férias depois do confinamento

Quando for possível viajar, junte Malcesine à lista. Tem praia, diversões, história e claro, a comida e a atmosfera únicas.

Um ano de pandemia e já é impossível olhar para os trolleys arrumados no armário, os souvenirs das viagens feitas e não ficar com nostalgia. Há uma crise mundial sanitária (e económica) que impera resolver, é essa a prioridade, mas à medida que se antecipa e anseia por um regresso à normalidade há também rituais e hábitos que deixam, sobretudo nos amantes de viagens, cada vez mais saudades. Tal como fazer as malas, comprar bilhetes, correr para o aeroporto, chegar a um local novo, sorver outro ar, gastronomia e ambiente, viver experiências.

Enquanto esperamos, vamos viajando da maneira possível: pela Internet, na maioria dos casos, e pelos planos que vamos fazendo. Sendo certo que no futuro mais imediato vamos provavelmente apostar mais em menos viagens, mais especiais, há destinos que são tão perfeitos a todos os níveis, que merecem estar em qualquer short list —sejam quais forem as preferências dos viajantes.

Malcesine é um deles. Trata-se de uma comuna italiana da região do Veneto, província de Verona, com pouco mais de 3.8 mil habitantes. Fica a cerca de 170 quilómetros de Veneza e 190 de Milão, algures no meio, na incrível região do Lago de Garda. Malcesine situa-se mesmo na base da cordilheira do Monte Baldo, Alpes italianos, com uma história riquíssima que as suas ruas e monumentos contam, e que se calcula que remonte a 500 AC

Aqui, a região costeira às margens do maior lago da Itália é composta por várias pequenas aldeias seguidas, todas incríveis e populares, todas medievais e perfeitas para a época balnear, sendo Malcesine a maior e mais central.

Empoleirada acima do lago, a beleza natural da comuna e os seus atributos são tais que parecem mentira. Para começar, tem um antigo castelo no topo que pode visitar e que ainda tem um museu no interior, o Castello Scaligero.

Há também um monte com uma incrível cordilheira, o Monte Baldo, para o qual apanha um teleférico igualmente cénico e maravilhoso. E muito mais. Há compras para fazer e lojas pitorescas para visitar no centro histórico; edifícios de pedra e praças medievais no caminhos sinuosos e ruas de paralelepípedos; pequenas praias; vistas impressionantes para o lago, em basicamente todo o lado; esplanadas com a maravilhosa gastronomia italiana, também com vista.

O Castello Scaligero, principal atrativo e ponto imperativo de visita, tem uma torre medieval e fortificações que datam do século XIII  Há também uma sala com desenhos do lago feitos por Goethe, que pode visitar. Reza a lenda que Goethe chegou a ser preso sob suspeita de ser um espião, quando foi apanhado em flagrante a desenhar o castelo. Há ainda outros monumentos igualmente bonitos, como a igreja de Santa Maria di Navene.

Segundo a página de turismo local, que pode consultar para o ajudar a planear a sua escapadinha, aqui encontra atividades ao ar livre, espaço para caminhadas, aventuras como voos de parapente a partir do Monte Baldo, possibilidade de alugar de bicicletas, clubes náuticos, escalada, pesca, restaurantes de pizza e peixe fresco, gelatarias, cultura.

Apanhando os ferrys, pode conhecer as outras aldeias ao redor do lago e até se pode casar no incrível castelo, se pedir ao município. A praia Paina, a Cascata Varone no Monte Baldo são outros pontos que tem de conhecer.

Em Cassone, um dos povoados ali por perto, a cerca de seis minutos de carro, encontra uma aldeia com uma pequena queda de água lá dentro, daquele que poderá ser o rio mais pequeno do mundo, o Aril.

Sobre Malcesine, a agência de pacotes turísticos à medida que é um verdadeiro sucesso do Facebook — a Due Cuore in Itália — diz ainda que vê sucessivamente ser-lhe atribuída a Bandiera Arancione, que é uma marca de qualidade turística, ambiental e de excelência no acolhimento e oferta de serviços.

A lista de restaurantes e alojamentos por onde escolher na sua viagem é enorme e pode ser consultada tanto no Tripadvisor como no turismo local. Chegar lá também é relativamente simples: tem de apanhar um voo de Lisboa para Verona, sendo que mesmo em julho, época alta, encontra ida e volta a partir de 169€. Na época baixa pode conseguir ainda mais em conta, sendo que há outro enorme detalhe; vale a pena visitar também no inverno, uma vez que o monte pode ter neve e, diz-se, no Natal fica um verdadeiro “postal”.

A partir de Verona, tem autocarros para Malcesine a cerca de 4,5€: demoram 15 minutos a chegar. Um pouco mais remota e sossegada que os outros destinos italianos, esta região pode ser um sonho de férias pós-pandemia.

😃 Quem mais aí ficou com vontade de arrumar as malas? 🙋‍♀️✈🇮🇹A bela Malcesine, com apenas 3.800 habitantes, fica na…

Posted by Due Cuori in Italia on Thursday, February 11, 2021

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT