Viagens

Sneakpeek Travel: o novo casal-sensação de viagens que tem de seguir no Instagram

Além das aventuras incríveis, Catarina e Tiago têm agora uma secção com info atualizada sobre as viagens em tempo de Covid.
As fotos são sempre incríveis.

Para quem gosta de viagens e está sempre à procura do novo destino emergente, das novidades a acontecer em cada capital, das dicas para conhecer aqueles países mais inóspitos pelas palavras de quem já foi, as contas de Instagram de viagens são quase um vício.

Além das informações e conselhos muitas vezes surpreendentemente úteis, juntam-se normalmente fotos arrebatadoras, daquelas que quase nos transportam para um destino mesmo quando estamos a meses de sequer pensar em marcar a nossa própria escapadinha.

Catarina e o Tiago têm uma dessas contas de Instagram; acompanhada por um blogue, ambas com o nome Sneakpeek Travel. E são um dos novos espaços virtuais que tem mesmo de seguir.

O casal partilha o costume nestes casos: imagens, dicas sobre guias, itinerários, sítios onde comer e onde dormir. Mas com um twist, como explicam à NiT.

“Já viajamos juntos há uns bons anos, e procuramos sempre a parte menos turística e mais local dos destinos onde vamos. O lado mais organizado de um, contra balança com o lado mais aventureiro do outro, o que faz com que já tenhamos vivido experiências incríveis pelo mundo fora: desde ficar a dormir em casa do produtor do programa de TV mais conhecido da Nova Zelândia, fazer hikings em sítios incríveis como num vulcão ativo ou num glaciar, alugar um 4×4 durante duas semanas para explorar a Namíbia sozinhos, e até chegamos a ser levados a tribunal em pleno estado do Utah (apenas por excesso de velocidade, outro tipo ilegalidades não é connosco)”, exemplificam.

Conhecidos como aventureiros com o tal toque necessário de organização, desde que começaram a viajar que acontecia sempre o mesmo: “os nossos amigos sempre nos pediram dicas, e ainda hoje temos pdfs que seguiam em cadeia por email”.

Até que veio a pandemia. Em março de 2020, “a Catarina entrou em lay-off; e foi a altura ideal para esquecer todos esses pdfs e dar forma ao que é hoje o nosso blogue. Fizemos tudo de raiz, desde o site, conteúdo, pagina de Instagram e, modéstia à parte, achamos que está muito completo e poderá ser muito útil a quem os consulta”.

A pandemia, contributo irónico do lançamento de um blogue e Instagram de viagens, é também presença certa nele. “Inclusive, criamos recentemente uma rubrica no nosso Instagram onde pessoas de vários pontos do mundo partilham como os seus países estão a lidar com a pandemia e dão conselhos reais do que esperar ao viajar para os mesmos“, explica-nos o casal.

Tudo isto enraíza no momento em que o casal começou a namorar. Catarina Coelho tem 29 anos, é de Lisboa e é Analista Financeira numa startup relacionada com alojamento. Tiago Costa Cabral tem 35 anos e é gestor numa empresa de telecomunicações.

O casal conheceu-se há nove anos, no dia antes do Tiago se mudar para Inglaterra para tirar o mestrado. Catarina conta-nos o resto: “Ele acabou por perder o voo (este percalço não teve nada a ver comigo) e teve de ficar cá mais uma semana, o que deu para nos conhecermos um bocadinho melhor. Acabamos por manter contacto durante os meses em que ele esteve fora, e quando voltou começámos a namorar”, explica.

Uma das coisas que ambos tinham em comum era o facto adorarem viajar; e assim que começaram a trabalhar e a ter dinheiro, partiram à aventura.

A primeira viagem foi em dezembro de 2015 ao Sudeste Asiático (Singapura, Malásia, Tailândia e Camboja). Deste então o casal faz uma grande viagem por ano e tenta fazer outras mais pequenas dentro ou fora de Portugal. Para as fundear, procuram ser frugais o ano todo e poupar tudo o que conseguem para viajar. “Nas viagens em si somos relativamente relaxados, mas procuramos sempre um equilibro entre qualidade e preço; há loucuras que valem muito a pena”, conta-nos Catarina.

Entre as grandes viagens que já fizeram, nota-se uma “grande queda” para as road trips e por conseguir estar autónomos nos destinos. Incluem a Ring Road na Islândia em 2016, onde “sentimos alguns tremores de terra e um vulcão prestes a entrar em erupção — e na altura ainda toda a gente se interrogava o que íamos fazer para a Islândia em pleno verão de Portugal”.

Foram também numa road trip pela costa oeste dos EUA em 2017.” Andámos por quatro estados (Califórnia, Arizona, Utah e Nevada), e entre muitas outras coisas visitámos Yosemite, Death valey, Zion, Grand Canyon e conhecemos grandes cidades como Los Angeles, San Francisco ou Las Vegas”.

Fizeram ainda um “self drive safari” sozinhos na Namíbia em 2018, “onde entre muitas outras coisas dormimos numa casa em cima de uma árvore e à noite fomos acordados por leões a caçarem”. Em 2019, partiram num “intra rail” no Japão de mochila às costas , “onde não percebíamos nada dos letreiros e os locais não falavam qualquer língua que não fosse japonês. Explorámos não só as grandes cidades, como o interior rural e ilhas dedicadas a arte”. E em 2020 conseguiram ir à Nova Zelândia, mesmo antes da Covid-19 surgir no mundo inteiro.

Antes a partida, Catarina e Tiago gostam sempre de fazer uma pesquisa exaustiva de onde dormir, sítios realmente bons onde comer, e o que vale a pena ver e visitar. “Evitamos ao máximo “tourist traps”, e só vamos a sítios turísticos se for mesmo um “must do”. Até durante na nossa primeira grande viagem, não hesitámos em trocar as famosas ilhas Phi Phi e irmos à aventura por ilhas desertas que nos pareceram mais apelativas”.

Segundo o casal, o facto de existir tanta informação espalhada por tantos canais diferentes, torna difícil e demorado o processo de criar um itinerário e guia para visitar um dado local, pelo que desde cedo começaram os tais pedidos dos amigos, para que partilhassem os seus ficheiros e dicas, e muitos foram os que sugeriam que criassem um blogue de viagens.

O confinamento de 2020 foi então o gatilho e até código os dois aprenderam, para poderem criar o site. Depois, idealizaram a estrutura e o conteúdo, onde a ideia é fornecer o máximo de informação relevante sobre um dado destino a quem esteja a preparar uma viagem. Para isso têm cada destino dividido em quatro áreas distintas, que explicam à NiT:

Guias: “onde fornecemos toda a informação relevante do destino nomeadamente razão pela qual vale a pena visitá-lo, melhor altura para se ir, quanto tempo ficar, cuidados a ter, melhor maneira de se visitar, se é caro, sítios imperdíveis e algumas dicas.

Itinerários: “esta rubrica foi-nos sugerida porque muita gente fica assoberbada quando se depara com a grande oferta que os destinos têm e não sabem por onde começar. Muita gente fica com duvidas sobre a melhor maneira de viajar, qual é o melhor roteiro, que problemas poderão surgir, etc. e nós procuramos dar uma opção válida e funcional para cada destino”.

Sítios onde dormir: “as nossas recomendações vão desde hotéis incríveis que são caros, mas que valem cada cêntimo, passando por hostels com uma energia e vida contagiantes, até airbnb´s que farão qualquer um lembrar-se dessa estadia para o resto da vida”.

Sítios onde comer: “somos verdadeiros “foodies”, e tal como muita gente detestamos desperdiçar uma refeição num restaurante médio/mau. Portanto fazemos sempre uma pesquisa extensiva dos sítios onde vale a pena comer, e decidimos partilhar isso também com os leitores”.

O objetivo é sobretudo divertirem-se e partilharem, mas também ajudar. “Num mundo ideal, gostaríamos de ser uma referência para aqueles que gostam de passar despercebidos entre os locais, e explorar destinos e rotas menos comuns”, contam.

Além de tudo isto, em tempos de Covid-19 surgiu ao casal a ideia de tirarem partido da sua rede de contactos no Instagram, pelo que pediram a vários bloggers com quem já tinham uma relação nas redes para partilharem informação prática e actual dos sítios onde vivem: “Perguntámos se são locais que valem a pena visitar, o que está aberto e o que não está, o que perderíamos se fossemos agora, que regras estão a vigorar”.

E acrescentam: “é difícil ter sempre informação atualizada mas sentimos que há uma grande lacuna neste campo: todas as pessoas continuam a querer viajar, mas não sabem como fazê-lo. E nós, como “travel bloggers” temos um papel fundamental ao fornecer dicas que se adaptem ao novo mundo em que vivemos”, conta Catarina.

E dá exemplos destas dicas: como dar preferência à natureza: “Durante os próximos meses sugerimos privilegiarem os espaços abertos e ao ar livre em vez de visitarem grandes cidades cuja experiência dependa de museus, restaurantes ou vida noturna”.

Também não escolher locais demasiado isolados: “distanciamento social é importante mas talvez não seja o momento ideal para visitar aquele destino que implica apanhar dois voos, um autocarro e dois comboios. Ter sempre uma forma relativamente fácil de voltar a casa no caso de ser preciso”.

Sugerem ainda ter sempre em consideração as condições de higiene e saúde dos destinos: “Ainda são poucos (para não dizer nenhuns) os seguros de viagem que cobrem totalmente situações de Covid”.

Finalmente, o casal deixa a nota: “acreditamos que não há duas viagens iguais e queremos chegar a pessoas que, tal como nos, adoram sentir-se independentes e explorar cada recanto do mundo ao seu ritmo. Queremos partilhar as nossas experiências dando-lhes a confiança e todas as dicas necessárias para partirem à aventura sozinhos”.

Quanto à próxima viagem, já está marcada: para Itália em Setembro, “onde queremos explorar os Alpes e recarregar energias”.

 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT