Viagens

Tailândia prolonga estado de emergência até ao final de setembro

Medida surge apesar de três meses sem contágios locais e da economia estar em queda. Não é certo quando volta o turismo global.
Um destino de sonho - quando tudo normalizar.

Destino favorito de milhares de portugueses, a Tailândia não quer dar tréguas à luta contra o coronavírus e anunciou esta sexta-feira, 21 de agosto, que vai prolongar até 31 de setembro o estado de emergência. Isto apesar de quase três meses sem contágios locais.

Esta é a quinta extensão do estado de emergência decretado no início da pandemia mas, segundo as autoridades, é uma medida necessária para manter o controlo sobre as pessoas que chegam do exterior, e logo sobre a evolução da Covid-19. 

Segundo a agência Efe, citada pela “Lusa“, a decisão foi tomada pelo Centro de Gestão da Situação do Covid-19, que inclui vários especialistas e governantes, incluindo o primeiro-ministro, Prayut Chan-ocha, e o ministro da Saúde, Anuntin Charnvirakul.

Desde o início da pandemia, o país teve 3.390 casos de Covid-19, que resultaram em 58 mortes. 171 casos ainda estão ativos e nas últimas 24 horas houve um novo caso importado de infeção.

Com fronteiras fechadas, turismo e exportações praticamente suspensos, a Tailândia enfrenta uma forte queda do PIB e tem também sido alvo de contestação social: nas últimas semanas, milhares de universitários e estudantes de escolas públicas saíram às ruas de várias cidades do país, especialmente Banguecoque, para protestar contra o executivo de Prayut, o general que liderou o golpe de estado em 2014 e que revalidou o seu cargo em 2018.

Muitos dos protestantes criticam aquilo que alguns meios locais apelidam de “política zero”: uma alegada intenção do governo de chegar aos zero casos de coronavírus, insistindo por isso na maior exclusão possível de estrangeiros, apesar dos baixos números.

A Tailândia começou a reabrir as suas fronteiras para turistas estrangeiros a 1 de julho de 2020 mas apenas para empresários, trabalhadores qualificados, cidadãos com família tailandesa ou que procuram serviços de saúde tailandeses.

Estava prevista para 1 de agosto a reabertura geral mas agora, anunciam vários meios internacionais, não é certo quando ela vai acontecer. Uma previsão de um vice-governador da Autoridade de Turismo da Tailândia avançada a 18 de agosto afirmava que o país pode permanecer fechado até o final do ano.

Segundo o “Jakarta Post“, depois do anúncio do prolongamento do estado de emergência, foi dada no entanto conhecer a intenção de reabertura de Phuket ao turismo, ainda que com cuidados fortíssimos. O jornal adianta que a Tailândia permitirá que turistas estrangeiros façam estadias mais longas a partir de outubro, numa tentativa de recuperar o setor económico crucial.

Ainda assim os turistas terão que ficar por pelo menos 30 dias, com os primeiros 14 dias em quarentena numa área limitada do seu hotel, antes de poderem visitar outras áreas, disse o governador da Autoridade de Turismo da Tailândia, Yuthasak Supasorn, à Reuters citada pelo jornal

O anúncio foi feito depois das as autoridades suspenderem também os planos de criar corredores de viagens com países vizinhos, à medida que o número de casos de coronavírus na Ásia aumenta. Divulgado esta semana, um estudo global mostra que quatro em cada cinco (82%) tailandeses estão confiantes de que a Tailândia está bem preparada para reabrir suas atividades de turismo e lazer.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT