Viagens

Tailândia volta a dispensar quarentena para viajantes vacinados

A medida deve-se à situação aparentemente controlada e pretende relançar o turismo, em crise desde o início da pandemia.
Um país favorito de milhares.

Já pode colocar um destino favorito de milhares na sua lista de hipóteses para 2022. A Tailândia vai voltar a isentar os viajantes vacinados da quarentena a partir de 1 de fevereiro, como forma de relançar a indústria do turismo local, que está em crise desde o início da pandemia de Covid-19.

O destino idílico de turistas de todo o mundo estava em fase de reabertura progressiva quando chegou a variante Ómicron e, por causa dela, restabeleceu no final de dezembro a quarentena obrigatória, mesmo para vacinados.

No entanto, segundo a Lusa, apenas alguns milhares de casos são registados oficialmente todos os dias e a taxa de mortalidade permanece estável, o que levou as autoridades a reavaliar a situação. Assim, a partir de dia 1, os visitantes vacinados terão de fornecer um teste à Covid-19 negativo no país de origem, fazer um segundo teste à chegada, e um final no quinto dia, segundo Taweesin Visanuyothin, porta-voz do centro de gestão do coronavírus. Os testes em solo tailandês terão de ser feitos num hotel aprovado.

Se o resultado for negativo, o viajante poderá circular livremente no país. Se houver um aumento dos casos, a situação será novamente reavaliada, adiantou o mesmo responsável.

Após mais de 18 meses de encerramento, o reino reabriu as suas fronteiras no início de novembro aos turistas vacinados, mediante a apresentação de um simples teste PCR negativo. Algumas dezenas de milhares de visitantes tiraram partido desta flexibilização das restrições.

Antes da pandemia, o país era um dos mais visitados do mundo, com quase 40 milhões de chegadas em 2019. Este ano, para tentar manter o setor do turismo vivo, as autoridades esperam receber pelo menos cinco milhões de visitantes.

Recorde-se que Maya Bay, a baía que ficou conhecida como o paraíso na terra no filme “A Praia”, reabriu aos visitantes no início deste ano, depois de quase quatro anos de interdição para recuperar o seu equilíbrio e sustentabilidade.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT