Viagens

Táxis aéreos e balões que nos levam ao espaço: as viagens do futuro chegaram em 2022

Nunca mais vai perder a sua bagagem e poderá personalizar o seu quarto do hotel. Tudo isto ganhará vida nos próximos anos.
O futuro é agora.

O futuro que os filmes de ficção do século passado imaginaram tornou-se o presente de todos nós, que vivemos em 2022. Os carros voadores são cada vez menos um sonho infantil e uma visita ao espaço não está reservada apenas a astronautas.

Este novo ano, e a própria década dos loucos anos 20 do século XXI, reserva-nos grandes novidades no que diz respeito às viagens e à nossa própria vida — pelo menos é nisso que acreditam os multimilionários do mundo, que se reuniram num enorme evento em Las Vegas, o Consumer Electronics Show (CES), para debaterem o que pretendem tornar realidade, o mais rápido possível.

Em Silicon Valley está a ser construído o protótipo de um carro que pode levantar voo já este ano. O veículo de quatro lugares tem seis propulsores e é maioritariamente elétrico, com um pequeno gerador a gás para recuperar a bateria gasta. Foi desenhado para descolar e aterrar verticalmente, mas também tem rodas para ser conduzido como um carro tradicional. “Quando aterramos, várias partes dobram-se e o carro torna-se legal para andar na rua”, explica David Hoover, o responsável pela produção.

Na Eslováquia criou-se um veículo semelhante: o AirCar, que já realizou um voo de 35 minutos entre os aeroportos de Nitra e Bratislava. O carro voador é uma criação de Stefan Klein e, segundo o próprio, consegue voar perto de mil quilómetros e atingir uma altitude de 2.500 metros. A 24 de janeiro foi considerado seguro para sobrevoar pela Europa.

Vai poder experimentar roupa sem sair do sofá

A palavra que dominou o CES, e que manterá esta tendência nos próximos anos, foi o “metaverso”, que descreve mundos virtuais 3D cheios de possibilidades. Mark Zuckerberg, o fundador do Facebook, é um grande apologista deste universo online. A gigante da Internet, que já mudou o nome da empresa-mãe para Meta, pretende criar, durante os próximos cinco anos, um novo mundo onde as pessoas terão a capacidade de comunicar num ambiente em 3D, graças a realidade virtual e aumentada. Aí poderão falar com amigos, trabalhar, jogar, aprender, comprar e muito mais.

A Caliverse, uma empresa sul-coreana, está a criar experiências virtuais que oferecem a oportunidade de assistir a concertos e filmes sem sair do conforto do seu sofá. Não é o mesmo que olhar para a televisão, visto que no mundo virtual tudo será mais imersivo. Além disso, poderá experimentar roupa, adicionando-a ao seu avatar bastante realista.

Paire sobre o Grand Canyon dentro de um táxi voador

Também na Ásia, mas desta vez no Japão, surge uma das principais ideias do Consumer Electronics Show. A Skydrive tem o protótipo de um táxi aéreo que já passou milhares de horas em voo. O seu aspeto assemelha-se ao de um drone, com dois lugares. Tem oito motores individuais e oito propulsores.

“É bastante pequeno porque queremos que consiga aterrar nos mesmos sítios que os carros”, explicou Nicholas Zart, o representante da marca, durante a conferência.

Este táxi aéreo é autónomo e o principal objetivo da empresa é popularizá-lo dentro do campo do turismo, com um interesse especial para experiências que ofereçam vistas em cruzeiros e destinos populares, como a Torre Eiffel e o Grand Canyon. Esperam tê-los a trabalhar já em 2025.

Nunca mais vai perder a sua bagagem

A britânica Targus criou a mochila ecológica Cyprus Hero, que estará à venda por aproximadamente 134€ já na primavera. É feita de garrafas de água recicladas, e tem uma tecnologia bastante semelhante à do Find My iPhone da Apple. 

Com esta, os utilizadores podem-se conectar à mochila e conseguem encontrá-la facilmente através do smartphone. Esta tecnologia também funciona inversamente, podendo usar a mochila para encontrar o telemóvel.

É um acessório bastante espaçoso, o que significa que se tornará num melhor amigo durante as próximas viagens. Este é só um primeiro passo para a empresa, que espera implementar esta tecnologia em malas maiores.

Conheça o espaço a bordo de um balão

Parece que os foguetões são uma coisa do passado, pelo menos para a Space Perspective, que já esgotou todas as viagens de balão que tinha disponíveis para 2024.

A Terra parecia já não ser o suficiente, e talvez fosse uma opção clichê. Então, a empresa norte-americana decidiu levar este meio de transporte até ao espaço.

A Spaceship Neptune é uma cápsula pressurizada consegue transportar oito pessoas que se eleva a 30 quilómetros acima do planeta. Contará com um bar e casa de banho, e não precisa de ter medo de andar a flutuar (embora fosse, provavelmente, um bom bónus). O barulho também será mínimo.

A viagem tem uma duração de seis horas antes do balão aterrar no mar, onde será recebido por um iate. As reservas para 2024 voaram, mas ainda encontra algumas para o ano seguinte. Só precisa mesmo de aproximadamente 112.000€ — nada demais, portanto.

Os quartos dos hotéis serão personalizáveis

A cadeia Marriott aproveitou o entusiasmo à volta da CES para anunciar uma nova tecnologia que estão a desenvolver em Maryland, em parceria com a LG e a Carrier (empresas de eletrodomésticos).

A gigante da hotelaria está a desenvolver quartos de hotéis personalizáveis através de um único toque. A cama, por exemplo, pode-se transformar numa secretária em meros segundos. Está aborrecido? Não se preocupe que rapidamente pode fazer com que uma televisão apareça do teto.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT