Viagens

Testes e quarentenas poderão deixar de ser obrigatórias para viajar dentro da UE

A medida deverá ser aprovada já esta terça-feira, 25 de janeiro, pelo Conselho da União Europeia. O fator decisivo passará a ser o certificado.
O certificado digital será crucial.

Esta terça-feira, 25 de janeiro, o Conselho da União Europeia poderá aprovar uma mudança nas regras de viagens, tornando os testes negativos e quarentenas apenas obrigatórios para quem não consegue confirmar a sua situação através certificado digital.

As regras de viagens estarão muito mais leves para quem tiver a vacinação completa (com um limite de nove meses após a segunda dose), um certificado de recuperação ou um teste PCR negativo realizado 72 horas antes da viagem — ou um antigénio feito 24 horas antes. Esta nova abordagem terá um novo foco personalizado, mas “que não dependerá da situação geográfica dos viajantes”, lê-se num documento assinado pelos embaixadores europeus ao qual o jornal espanhol “El País” teve acesso.

Apesar do aumento dos contágios, Bruxelas destaca o facto de as hospitalizações permanecerem relativamente baixas quando comparadas com períodos pandémicos anteriores. Estas alterações já tinham sido discutidas em novembro de 2021 durante o Conselho da UE, mas acabaram por ser postas em pausa devido à propagação da variante Ómicron.

 

 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT