Viagens

Tomar conta de livros nas Maldivas: está de volta o melhor emprego do mundo

A vaga chama-se "Barefoot Bookseller", ou vendedor descalço. Pode ser pago para estar num dos sítios mais bonitos do planeta.
Vai ficar aqui.

Está de volta um emprego que parece, literalmente, um sonho — mas é mesmo real. Um dos resorts mais incríveis do planeta, Soneva Fushi, o mesmo que anunciou recentemente que vai abrir as maiores villas sobre água do mundo (com escorregas para o mar), precisa de um livreiro descalço. Isso mesmo: está a chamar quem, vindo de qualquer parte do mundo, se esteja disposto a mudar seis meses para as Maldivas e vender livros.

Se nada o deixa mais feliz do que encontrar a leitura perfeita para as férias, se gosta de praias paradisíacas (quem não gosta), o regresso do “Barefoot Bookseller” é provavelmente a melhor notícia de 2020. Tudo começou em 2018, quando a Ultimate Library, juntamente com o luxuoso resort de cinco estrelas Soneva Fushi criou uma livraria pop-up nesta ilha das Maldivas.

Desde então, todos os anos a dupla lança o desafio ao mundo: quem quer deixar tudo para trás e assumir o posto de administração da livraria. Segundo a “Lonely Planet”, a ultima pessoa escolhida, e depois livreira por seis meses, foi Chrissy Ryan: chegou às Maldivas em novembro de 2019 e passou o seu tempo a “escrever posts em blogues, dar aulas de redação criativa, fazer curadoria de bibliotecas, nadar, mergulhar, fazer snorkel, ler na praia e praticar ioga”. Um verdadeiro suplício, portanto.

Agora, pode concorrer novamente ao melhor emprego disponível no mercado, de volta pelo terceiro ano consecutivo. Mas atenção: a experiência em editoras ou lojas de livros é privilegiada. “Pode ser nosso próximo livreiro descalço? Tem experiência em publicação ou venda de livros? Quer fugir de tudo para vender livros numa ilha deserta das Maldivas? Adora ler, é um excelente comunicador e adora escrever? Se lhe soa bem, é perfeito para o nosso Barefoot Bookseller 2020”. O desafio feito no Instagram encaminha depois os interessados para um formulário online, que só tem de preencher assim que puder.

Aqui, explica-se ainda que a oferta de emprego é então feita pela empresa The Ultimate Library, que disponibiliza a vaga para quem esteja disposto a mudar-se para a biblioteca mais remota e luxuosa do mundo. O sortudo fica assim no eco resort Soneva Fushi, nas Maldivas, e o candidato ideal deverá ter disponibilidade para se manter, durante pelo menos seis meses, na ilha de Medhufaru, na localização de sonho do Atol de Baa, já a partir de outubro.

O funcionário deverá assumir a tarefa de vender livros — descalço, pois o luxuoso resort tem a tradição de toda a gente deixar os sapatos à chegada. O livreiro ajudará os hóspedes a viver experiências literárias, idealizando por exemplo oficinas de escritores e consultas pessoais de leitura. Quem conseguir o emprego também terá liberdade para apresentar “novas e interessantes ideias” e terá “bastante tempo livre para aproveitar a vida na ilha, dividindo seu tempo entre a biblioteca, a praia e a selva”.

“Com a cadeia Soneva Resorts, adorada pelo seu luxo descontraído ao estilo Robinson Crusoe, o regresso da Livraria Pop-Up cria a melhor vaga para um bibliófilo de ilha deserta: livreiro descalço, num dos lugares mais bonitos do mundo”, reforça a descrição.

A livraria que será o posto de trabalho foi criada para refletir “o ambiente natural deslumbrante e o luxo inteligente que o Soneva Fushi oferece”, adianta a descrição da vaga. “Enquanto a maioria de nós acha que as férias são a única oportunidade que temos de ler por prazer, encontrar o livro perfeito que realce o seu destino e abra sua mente pode ser um desafio. Os anteriores livreiros descalços proporcionaram aos hóspedes experiências literárias inesquecíveis, desde workshops para escritores a consultas pessoais de leitura. Estamos interessados ​​em ver que novas ideias pode trazer para o lugar”.

Finalmente, o interessado deve ser criativo, inspirador e capaz de transmitir o gosto pela leitura, e deve estar preparado para conhecer milionários e celebridades que são presença assídua no eco resort paradisíaco.

O sortudo terá um treino prévio com a equipe da Ultimate Library (que será conduzido remotamente este ano, tal como as entrevistas), antes de voar para as Maldivas para se juntar à equipe Soneva para uma colocação de aproximadamente meio ano (geralmente a partir do final de outubro até após a Páscoa).

Tudo isto fica ainda melhor, se possível, sabendo ser recentemente anunciado que este resort que é uma ilha privada vai inaugurar as maiores (e provavelmente mais incríveis) villas sobre água do mundo.

Soneva Fushi já era, ou é, antes destas villas, um sonho, já entendemos. O refúgio original ocupa uma ilha deserta e privada nas Maldivas — aqui, fazer férias ou alugar uma villa é ter a ilha só para si juntamente com os outros hóspedes, com mimos, privacidade e benefícios que parecem saídos de um filme.

Nesta pequena ilha no Atol de Baa, uma Reserva da Biosfera da UNESCO a 30 minutos de hidroavião do Aeroporto Internacional de Malé, as espaçosas e luxuosas villas estão escondidas entre a densa folhagem, rodeadas por mar e corais. O resort, todo ecológico, com materiais e práticas sustentáveis, dispõe de cabanas luxuosas e gigantes com acesso privado e directo à praia. As casas de banho exclusivas estão dentro de um grande jardim privado com chuveiros ao ar livre e banheiras separadas.

Mas há muito mais: quem aqui fica tem direito a mordomos, passeios de bicicleta gratuitos pela ilha, observação de estrelas, cinema ao ar livre. Há ainda salas de chocolate e de gelados grátis, uma adega com mais de 500 vinhos e seis restaurantes de diferentes gastronomias.

O pequeno almoço é descrito pelos visitantes como uma experiência divinal, os mordomos chamam-se Sr Sexta-feira e Sra sexta-feira, o espírito é de ilha de Robinson Crusoé, com motivos decorativos e atividades a invocá-lo mas tudo em modo luxo, claro. Os desportos aquáticos são gratuitos e os hóspedes até podem passar uma noite num banco de areia, completamente privado e remoto, para uma experiência verdadeiramente íntima sob as estrelas.

Como se isto não bastasse, cada alojamento do resort inaugurado em 1995 é melhor do que o anterior: uns têm piscinas privadas, outros escorregas diretos para a piscina privada, alguns possuem jardins privados de árvores frondosas e tropicais, alguns têm até uma espécie de ninho de pássaro suspenso para comer as refeições, com vistas indescritíveis. 

As villas são feitas madeira e palha de palmeira, decoradas com materiais naturais, têm todos os luxos e serviços possíveis, as praias têm palmeiras e o Soneva Fushi Spa tem um grande lago com cascatas.

Em breve abrem então aquelas que a cadeia diz serem as maiores villas de um ou dois quartos sobre água do mundo: oito novos retiros que são também serão as primeiras vilas sobre a água de Soneva Fushi.

Acedidas por um cais perto de Dolphin Beach, os oito retiros de água foram projetados para garantir a máxima privacidade para os hóspedes, bem como para aproveitar as vistas perfeitas do oceano.

Os retiros de água de um quarto têm cerca de 584 metros quadrados e os de dois quartos 857 m². Os interiores espaçosos e os espaços exteriores proporcionam uma estadia única, com detalhes que não acabam. Aqui, há o tal escorrega que o leva diretamente dos quartos para o mar, camas de redes suspensas sobre a água, duches ao ar livre e o quarto principal tem um teto que se pode retrair para permitir a observação das estrelas da cama. 

Para quem não for um livreiro descalço, conhecer o Saneva Fushi é sobretudo sonhar, já que as noites neste resort das Maldivas começam nos mil euros — mas podem superar os 11 mil por noite.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm
Novos talentos

AGENDA NiT