Viagens

O truque que o pode ajudar a poupar em viagens — e não é o que está a pensar

Há vários mitos associados aos preços e outras dicas que precisa mesmo de saber quando marcar as próximas férias.
Todos queremos viajar mais e pagar menos

Não interessa se sabemos ou não quando vamos ter férias novamente. O que importa mesmo é que esse dia há de chegar e por isso temos que preparar-nos com tempo. Pode ir espreitando as promoções de companhias aéreas e agências de viagens, mas sabe mesmo o que fazer para conseguir os melhores preços e poupar bastante dinheiro? Provavelmente não, mesmo que pense que conhece as manhas todas.

Scott Keyes, da Scott’s Cheap Flights, revelou à publicação “Travel + Leisure” algumas dicas bem interessantes e ainda desmistificou alguns mitos que muita gente acredita serem verdadeiros. De acordo com o especialista, o histórico de pesquisas, por exemplo, não faz os preços de determinada viagem aumentarem, como muitos acreditam.

“Se isso fosse verdade, os especialistas em viagens da Scott’s Cheap Flights teriam uma tarefa muito mais complicada a encontrar promoções”, aponta Keyes, acrescentando: “Fazemos milhares de pesquisas todos os dias, dia após dia. Se os preços subissem com base nas pesquisas anteriores, iríamos ver isso”.

Ainda assim, é verdade que as companhias aéreas e agências de viagens utilizam os dados de IP dos clientes, mas apenas para perceber dados de localização, língua e moeda. Se se sentir mais confortável, claro que pode apagar o histórico do computador, as cookies e fazer pesquisas com páginas em modo incógnito, mas isso não vai alterar os preços.

A questão que muitos colocam também de ver preços de viagens que mudam durante a pesquisa é, segundo o especialista, uma mera coincidência. Ainda assim, há alguns truques que pode usar na hora de marcar a sua viagem. Um dos principais é, sempre que possível, ser bastante flexível.

Dentro da flexibilidade cabem questões como tentar fugir das épocas altas, dias festivos e aquelas alturas em que mais pessoas querem viajar, não escolher um dia muito específico para a viagem e ir mais pela oferta barata ou não optar por um destino concreto.

Marque as viagens internacionais com entre dois a oito meses de antecedência e as nacionais entre um e três meses, para conseguir melhores preços. Não vale a pena fazê-lo com demasiada antecedência nem deixar para a última hora.

Na dúvida, se encontrar uma boa promoção que tenha opção de cancelamento, compre. Se depois não for a melhor altura ou por algum motivo quiser desistir, é mais fácil cancelar a viagem do que ficar a pensar que podia ter ido de férias por uma pechincha em vez de torrar todas as poupanças.

Até porque o que por vezes acontece é que há pequenos erros de companhias aéreas que colocam determinados voos ou lugares a um preço demasiado baixo que não era suposto. Se já tiver comprado ninguém lhe vai tirar a promoção.

Como último aviso, Scott Keyes diz que não devemos ser demasiado fiéis a determinada empresa e milhas porque isso pode custar-nos um bom achado na companhia da concorrência.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT