Viagens

Os truques do Google Flights que permitem poupar centenas de euros em viagens

A revista "Lonely Planet" explicou as melhores ferramentas da plataforma de pesquisa para economizar nos voos.
As escalas compensam.

Não há muita gente que saiba disto, mas há alguns truques simples que permitem poupar dinheiro na hora de marcar voos pela Internet — especialmente se usar o Google Flights. Esta aplicação da plataforma de pesquisa é acessível através de computadores e smartphones, e tem uma tecnologia que facilita a procura de viagens mais baratas para qualquer ponto do mundo.

Uma das características principais é fazer automaticamente combinações inusitadas de vários aeroportos. Por exemplo, se quiser voar do Reino Unido para o Japão, a plataforma mostra-lhe que combinações de aeroportos e autocarros tornam o preço total mais barato, incluindo as despesas de deslocação de autocarro. Segundo o “Lonely Planet”, é possível poupar cerca de 230€ nessa viagem apenas alterando as ligações.

O Google Flights reconhece também todos os aeroportos de todas as cidades do mundo, o que facilita a seleção do detino, conforme a prioridade dos utilizadores ser a conveniência ou poupança. 

Já o calendário é uma das ferramentas mais poderosas para encontrar as datas dos voos mais baratos: depois de escolher as cidades de ida e volta, pode procurar no mapa os dias mais acessíveis e adaptar a viagem se compensar. Recuperando o exemplo do Reino Unido ao Japão, o “Lonely Planet” explicou que seria possível economizar mais 93€ na mesma viagem partindo uma semana mais cedo.

Além disso, a plataforma ajuda os utilizadores a perceber que comodidades vão estar disponíveis a bordo. Se vai viajar pela China Eastern Airlines e não conhecer bem a companhia, pode informar-se sobre tudo o que acontece dentro do avião: quanto espaço existe para as pernas, Wi-Fi, carregadores, entradas de USB e filmes, por exemplo.

Outra característica útil — especialmente nos dias que correm com as low cost — é que o Google Flights tem um alerta quando as companhias não incluem uma mala de cabine no preço do bilhete (como acontece com a Ryanair), o que ajuda a evitar mal entendidos no aeroporto.

Se não se importar de fazer escalas, a ferramenta ajuda-o ainda a perceber quais são aquelas que mais permitem economizar. As paragens podem não ser convenientes, mas por vezes seis horas de paragem num destino intermédio valem centenas de euros que pode poupar na viagem de avião para usar depois no destino final.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm

AGENDA NiT