Viagens

La Palma é novo spot do turismo de catástrofe: vulcão atrai cada vez mais visitantes

O setor do turismo foi um dos muitos afetados pelo Cumbre Vieja, mas encontra agora um pequeno fôlego neste nicho improvável.
O vulcão continua ativo.

Desde 19 de setembro, que o mundo é invadido por imagens de uma catástrofe natural: ainda que inevitáveis e cíclicos, os vulcões têm um potencial devastador, quase sem paralelo na natureza. E em La Palma, nas Canárias, Espanha, o acordar do Cumbre Vieja tem trazido semanas de destruição, receios, poluição, perdas — não de vidas humanas, felizmente, mas praticamente incalculáveis em termos materiais.

Nada que afaste alguns turistas: pelo contrário, até os parece atrair. Em todo o mundo, há exemplos de atração pela catástrofe — as visitas ao que resta de Chernobyl serão o exemplo mais conhecido — e um esse fenómeno parece estar agora a alastrar à ilha espanhola.

Segundo uma reportagem do “El País“, o turismo, um dos setores mais prejudicados pelo acordar do vulcão, não está, nem de perto, nos valores de antes da erupção. Mas está a encontrar um novo nicho nos visitantes que, em alguns casos, “se aglomeram”, escreve-se, para assistir ao fenómeno.

Vêm um pouco de todo o lado, sobretudo de outras regiões de Espanha e, normalmente, ao fim de semana. Chegam, em alguns casos, a criar confusão no trânsito devido à procura de lugares para estacionar, escreve este meio espanhol.

Nos últimos dias, vão enchendo restaurantes, lotando os hotéis mais pequenos e até esgotando os poucos voos e barcos até à ilha. Para tentar compreender o fascínio, o “El País” falou, entre outros, com três irmãs de Tenerife que foram com a mãe para ver o vulcão: diziam ser “contra o turismo vulcânico “, mas “não resistiram a ver ao vivo e a cores o fenómeno tão devastador”.

Alguns visitantes, refere o jornal, vão mais longe: recolhem cinzas e levam-nas num saco, como recordação do fenómeno. Se este é o cenário ao fim de semana, durante os dias úteis e mesmo em termos globais, porém, o balanço no setor continua a ser negativo.

De seguida, carregue na galeria para ver algumas das primeiras imagens que surgiram do vulcão na Internet; e que poderão estar, entre outras, por detrás da crescente curiosidade de tantos. 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT