Viagens

Quis levar areia de uma praia na Sardenha como recordação — e foi multado em mil euros

As autoridades apertaram as medidas para conter a moda mundial dos souvenirs que estavam a matar as praias.
Há regras apertadas na região.

As autoridades italianas tinham avisado e têm cumprido: mais um turista francês foi multado na passada semana em mil euros, depois de as autoridades da Sardenha descobrirem na sua bagagem uma garrafa da plástico com cerca de dois quilos de areia, retirada de uma praia local.

De acordo com o jornal britânico “The Independent”, as autoridades locais responsáveis ​​pela protecção costeira apreenderam a garrafa de plástico do homem num aeroporto local, apesar de ser já por esta altura bem divulgado que as praias de areias brancas da ilha italiana são altamente protegidas, já que com a erosão e remoção de décadas pelos turistas tendem a desaparecer. Há por isso, e para as proteger, leis com penas severas para quem tentar retirar a areia — estão previstas até possíveis ordens de prisão que podem ir de um a seis anos

O cumprimento dos regulamentos tem sido vigiado pelas autoridades, preocupadas com o delicado equilíbrio ambiental local. A lei das multas entrou em vigor a 1 de agosto de 2017 e, no final desse mês, já havia registos de quatro turistas a receberem multas de mil euros enquanto tentavam levar areia, pedras ou conchas para casa. Um casal francês apanhado em 2019 com 14 garrafas cheias de areia, num total de cerca de 40 quilos, no porta-malas de seu carro, enfrentou uma possível pena de prisão de até seis anos.

“Esses comportamentos não só prejudicam o meio ambiente, mas também comprometem a manutenção do litoral para o desenvolvimento sustentável do turismo na Sardenha”, afirmou um comunicado de imprensa no final da passada semana, citado pelos meios locais. Segundo a “BBC”, a Sardenha é “roubada e saqueada” há décadas: antes desta lei, só durante os três meses do verão em 2015 foram apreendidas no aeroporto de Elmas cinco toneladas de areia. Foi ainda criada uma página no Facebook, chamada precisamente “Sardenha roubada e pilhada”, na qual as pessoas compartilhavam fotos de garrafas plásticas e sacos cheias de lembranças de praia. Roubar areia era crime, declarou o grupo, pressionando os políticos locais a responder ao que consideravam uma emergência ambiental.

O problema não se limita à ilha italiana e a solução também não. No Havai, a remoção de areia de qualquer praia é punível com multas de cem mil euros e na ilha grega de Skiathos, as autoridades introduziram multas de cerca de mil euros em, 2018 após virar moda a retirada de pedras na praia de Lalaria. Mesmo em algumas praias do Reino Unido, levar pedras de souvenir para casa pode dar multas de até 1.200€.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm
Novos talentos

AGENDA NiT